Volta às aulas movimenta bastante o comércio de Mogi das Cruzes

Vendas de material escolar e uniformes devem subir de 3% a 5%; maior fluxo deverá ser nesta 1ª quinzena

 

DE MOGI DAS CRUZES – A volta às aulas gera boas expectativas do comércio mogiano neste início de ano. Com preços, em sua maioria, estáveis em relação a 2019, as lojas que comercializam materiais escolares e uniformes apostam num acréscimo de 3% a 5% nas vendas. O maior movimento de clientes é esperado para essa primeira quinzena de fevereiro.

Para garantir preços melhores e conquistar os clientes, a maioria dos lojistas abasteceu os estoques antecipadamente. Isso vale tanto para cadernos e materiais de uso comum, como canetas e lápis, e até mesmo para a compra dos tecidos utilizados na confecção de uniformes.

“Isso tem permitido manter o preço há dois anos, o que é um grande diferencial para os clientes”, diz o lojista Jorge Nomura, que trabalha com uniformes para a rede municipal de ensino. “A procura pelos uniformes começou em janeiro, mas o grande movimento é esperado agora para fevereiro. A expectativa é um aumento de 5% nas vendas”, completa o comerciante.

Nas papelarias, a previsão é de um crescimento de 3% a 5% nas vendas de cadernos, canetas e outros materiais que integram a lista das escolas. A pesquisa continua sendo uma ferramenta bastante utilizada pelos consumidores.

“As pessoas buscam economizar no que é possível e têm reaproveitado o material do ano anterior. Se a tesoura ainda está boa, por exemplo, não é comprada outra”, ressalta o comerciante Roberto Assi. “O movimento de consumidores tem sido constante e positivo”, conclui.

Foto: Arquivo