Três mulheres são flagradas domingo, 24, ao tentarem entrar com drogas e celulares nos CDPs de Mogi das Cruzes e Suzano

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Três mulheres foram flagradas ao tentarem entrar com drogas e equipamentos eletrônicos nos Centros de Detenção Provisória (CDPs) de Mogi das Cruzes,no Taboão, e de Suzano, no Parque Maria Helena, durante este domingo (24/11).

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), neste domingo, no CDP de Mogi das Cruzes, duas mulheres foram flagradas com aparelhos telefônicos dentro do corpo, ao passarem pelo bodyscanner (scaner corporal). Uma delas tem 32 anos e admitiu que trazia o celular dentro da vagina para entregá-lo a seu irmão, recluso no estabelecimento penal. O objeto foi retirado espontaneamente em local reservado.

A outra infratora é companheira de um detento. A visitante, de 28 anos, negou portar qualquer ilícito dentro do corpo, mesmo depois de ser questionada sobre as imagens geradas pelo escâner corporal. A mulher, então, foi encaminhada para o pronto-socorro para exames, mas confessou que carregava um celular dentro do órgão genital antes de ser analisada.

Ao mesmo tempo no CDP de Suzano, ao ser submetida ao procedimento de revista por meio de escaneamento corporal, a irmã de um detento foi surpreendida com entorpecentes escondidos na calcinha. A suspeita de 39 anos trazia um invólucro com 26,3 gramas de cocaína, além de cinco comprimidos azuis (supostamente, estimulantes sexuais).

As três infratoras foram encaminhadas para as Delegacias de Polícias das duas cidades, onde foram lavrados os Boletins de Ocorrência, e tiveram seus nomes suspensos do rol de visitas da SAP.

As direções dos CDPs enviaram comunicados para a Vara de Execuções Criminais, além de instaurarem Procedimento Disciplinar Apuratório (PDA), o que deve piorar a situação dos detentos que receberiam as drogas, estimulantes sexuais e os aparelhos celulares.

Fotos: SAP / Divulgação