Teatro Neura exibe ‘Tapera Casa de Branca Senzala’ de sexta a domingo

 

Desta sexta-feira (1/12) até domingo (3/12), a partir das 20h, o Teatro Neura apresenta o espetáculo “Tapera Casa de Branca Senzala: e algumas maldições do tempo de Santa Cruz”. A peça é inspirada nas obras do artista Gilvan Samico que retrata imagens da literatura de cordel e na criação de xilogravura.

Segundo o diretor Antônio Nicodemo, a história é um trecho de uma outra história que também nos foi inventada. Um lugar onde as ruas eram d’agua e pra sair de casa nunca precisou calçar sapato. Passa-se entre 1550 e anteontem”, descreve. “Assim, num pequeno espaço de tempo que nem eu me lembro e talvez essa minha lembrança nem importância tenha, só me lembro que é importante dividir história e emprestar ouvido. Da forma que eu vejo. Do alto. De cima da lembrança, todo mundo tem o mesmo tamanho”, ilustra.

Segundo ele, iniciado em janeiro, todo o processo de ensaios é voltado através do ‘realismo fantástico’, utilizando-se símbolos ligados a fé e também na arqueografia pessoal”. Nicodemo reforça que através do resgate cultural e virtudes, “Tapera Casa de Branca Senzala: e algumas maldições do tempo de Santa Cruz” traz ainda os rituais indígenas, que também fazem parte da concepção dessa nova fase de estudos dentro da linguagem que dão a luz a mais um espetáculo.

O Teatro Neura está instalado na Rua José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador. O telefone de contato é o 9.8584-0558 e a página no Facebook é a www.facebook.com/teatrodaneura/

Desta sexta-feira (1/12) até domingo (3/12), a partir das 20h, o Teatro Neura apresenta o espetáculo “Tapera Casa de Branca Senzala: e algumas maldições do tempo de Santa Cruz”