Sobem neste domingo, dia 26, a tarifa dos ônibus intermunicipais

Reajuste varia de acordo com cada região, mas média supera a inflação oficial de 2019, que ficou em 4,31%

 

DE SÃO PAULO – A partir da 0 hora deste domingo (26/01), a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) reajusta o preço das passagens dos ônibus intermunicipais nas cinco regiões metropolitanas do Estado de São Paulo: Grande São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Sorocaba e Vale do Paraíba / Litoral Norte.

De acordo com os dados informados pela EMTU, o reajuste varia de acordo com os consórcios que atuam em cada região, mas a média supera a inflação oficial de 2019, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que ficou em 4,31%.

Os índices de reajuste foram definidos pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos e levam em conta o aumento dos combustíveis, a elevação do custo de mão de obra e, no caso do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), em Santos, também pela elevação do custo da energia elétrica.

No Alto Tietê – região de Mogi das Cruzes, que ocupa a porção leste da Grande São Paulo, dois consórcios operam as linhas intermunicipais. O Unileste – que serve Mogi das Cruzes, Suzano, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Salesópolis, Biritiba Mirim e Guararema, em que as tarifas aumentam 6,07% em média, e o Internorte – que atende Arujá, Santa Isabel – e também Itaquaquecetuba – em que o reajuste será de 4,85% em média.

Região Metropolitana de São Paulo 

Na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), onde o sistema de transporte metropolitano é dividido por áreas de operação, os índices de reajustes médios são os seguintes:
Área 1 – Nas linhas intermunicipais operadas pelo Consórcio Intervias o índice médio do reajuste das tarifas será de 5,25%. Essa área inclui a região dos municípios de Cotia, Embu das Artes, Taboão da Serra, Itapecerica da Serra, entre outros.
Área 2 – O Consórcio Anhanguera que atende os municípios de Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba e região, o reajuste médio das tarifas das linhas metropolitanas será de 5,49%.
Área 3 – As linhas intermunicipais de responsabilidade do Consórcio Internorte terão reajuste médio de 4,85%. A área atendida pelas empresas operadoras envolve as cidades de Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel.
Área 4 – As linhas metropolitanas operadas pelo Consórcio Unileste e que atendem as cidades da região de Mogi das Cruzes, Suzano, Poá, Ferraz de Vasconcelos, entre outras, terão reajuste médio de 6,07%.
Área 5 – As linhas intermunicipais operadas por 16 permissionárias que atendem os passageiros da região do ABC terão reajuste médio de 5,64%
A nova tarifa das linhas do Corredor Metropolitano ABD (São Mateus –Jabaquara), de reponsabilidade Concessionária Metra, passará a ser de R$ 5,10, um reajuste de 6,47%.
 Região Metropolitana da Baixada Santista 
As linhas intermunicipais operadas pelo Consórcio BR Mobilidade terão reajuste médio de 3,33%.
A tarifa do VLT da Baixada Santista passará de R$ 4,40 para R$ 4,55.
Região Metropolitana de Campinas 
O reajuste médio das linhas metropolitanas de responsabilidade do Consórcio Bus+ será de 6,89%.
Região Metropolitana do Vale do Paraíba/Litoral Norte
As linhas intermunicipais operadas pelas nove permissionárias da RMVPLN terão reajuste médio de 6,56%.
Região Metropolitana de Sorocaba 
Na RMS o reajuste médio das tarifas das linhas metropolitanas operadas por oito permissionárias também será de 6,56%
As novas tarifas por linhas podem ser conhecidas no site da EMTU.