Em Mogi das Cruzes, Semae reajusta tarifa em 4,72% e 1ª faixa de consumo residencial será de R$ 37,63 na conta que vence em agosto

Contas com vencimento a partir de agosto de 2019 do Serviço Municipal de Águas e Esgotos de Mogi já virão com o reajuste

 

DE MOGI DAS CRUZES – As contas do Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) com vencimento a partir de agosto de 2019 terão um reajuste de 4,7242% na tarifa. A autarquia repassará o índice de correção que já foi aplicado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) em maio e que foi aprovado pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp), conforme deliberação 859, de 10 de abril de 2019. Mesmo com o repasse, a tarifa residencial paga pelos mogianos na primeira faixa de consumo, que vai até 10 mil litros de água por mês, é cerca de 39% menor que a cobrada em outras cidades do Alto Tietê, também no consumo residencial.

Em Mogi das Cruzes, o valor será de R$ 37,63 (R$ 20,91 de água e R$ 16,72 de esgoto), enquanto nas demais cidades da região a tarifa – que é da Sabesp – passou a ser de R$ 52,36 (R$ 26,18 de água e R$ 26,18 de esgoto).

O realinhamento das tarifas em Mogi das Cruzes é feito com base no decreto 18.348/2019 e aplica-se às tarifas relativas ao consumo de água e utilização da rede de esgotos sanitários por metro cúbico. O reajuste repassado pela autarquia a partir da conta referência agosto é para o consumo medido a partir de 1 de julho de 2019.

De acordo com a deliberação da Arsesp, o reajuste é composto por variação da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no período de março de 2018 a março de 2019, que totalizou 4,5754%; aplicação do fator de eficiência (fator X) de 0,6920%, e ajuste compensatório de 0,8408%.

 

Investimentos constantes em saneamento básico

O Semae vem trabalhando para melhorar continuamente o abastecimento de água na cidade, em obras como o Centro de Reservação Vila Moraes; Sistema Chácara Guanabara; Sistemas de Abastecimento de Água Jundiapeba e Oroxó; reforma e modernização da Estação de Captação, no rio Tietê; ampliação da capacidade de bombeamento da Estação de Tratamento de Água (ETA) Leste e construção de estação elevatória de água tratada e rede de recalque no Botujuru.

A autarquia fornece água a 98% do território urbano de Mogi das Cruzes. O sistema atualmente é composto por estação de captação, duas estações de tratamento (ETA Centro e ETA Leste), 30 reservatórios, 26 estações elevatórias e 1.200 quilômetros de redes de distribuição.

A cidade conta ainda com as estruturas de abastecimento de núcleos isolados, que contam com poços artesianos, casa de química para tratamento da água, sistema de bombeamento, reservatórios e rede de distribuição.

 

Esgoto

Semae também vem realizando obras para aumentar a coleta e tratamento de esgoto, como o esgotamento sanitário do Botujuru e parte de Cezar de Souza; esgotamento sanitário em Sabaúna e reforma e modernização da Estação Elevatória de Esgoto Indonésia, em Jundiapeba.

___________________

Atendimento móvel do Semae inicia sábado. Serviço seguirá calendário do Bairro Feliz

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) iniciará, no sábado (15/06), um sistema de atendimento móvel nos bairros de Mogi das Cruzes, que acompanhará o calendário do programa Bairro Feliz – iniciativa da Prefeitura de Mogi das Cruzes que leva atividades de lazer e serviços para a população. A próxima edição será no Jardim Aeroporto 3, das 10h às 14h, na Escola Estadual Professor José Sanches Josende, na esquina das ruas Ícaro e Salgado Filho.

“A Agência Móvel é uma forma de estarmos mais próximos das pessoas, oferecendo um serviço mais rápido e sem a necessidade de deslocamento até um posto de atendimento”, explica o diretor-geral da autarquia, Glauco Luiz Silva. O novo sistema será realizado por meio de uma van adaptada.

Pela agência móvel, serão oferecidos aos clientes do Semae um serviço semelhante ao disponível nas unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), como alteração de titularidade; alteração de endereço de entrega; cancelamento de endereço de entrega; emissão de guias; emissão de segunda via; cancelamento de débito automático e solicitações para: vistoria, aferição de hidrômetro, nova ligação, religação, troca de registro, reativação/inativação de ligação, substituição de hidrômetro, parcelamento de dívidas e revisão de faturamento.

A autarquia vem trabalhando de forma contínua na modernização dos serviços. No ano passado, foi implantado um novo sistema de atendimento presencial e telefônico para os clientes, com nova estrutura de guichês no PAC Central (prédio da Prefeitura), que tornou mais rápida a prestação de serviços, com totens e painéis de senha.

A modernização inclui a adoção de atendimento eletrônico, que somado ao serviço presencial e telefônico, formou uma rede de multisserviços de comunicação, voz e dados. O atendimento é para os serviços que já eram oferecidos no PAC, como solicitação de segunda via de conta, transferência de nome, parcelamento de débitos e pedido de novas ligações, entre outros.

Para o serviço presencial, são 21 funcionários, sendo 19 atendentes e dois supervisores, que atendem nas três unidades do PAC espalhadas na cidade.