Secretaria do Verde investe na expansão do Projeto Piloto de Floresta Urbana

Projeto tem o objetivo de deixar Mogi mais arborizada

 

DE MOGI DAS CRUZES – Como parte do trabalho de cumprimento das diretivas do Programa Município Verde Azul, a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente vem trabalhando na ampliação do Projeto Piloto de Floresta Urbana. Em continuidade ao trabalho que já foi realizado de forma pioneira no Parque Olímpico, em 2018, na região de Braz Cubas, a Avenida Prefeito Waldemar Costa Filho (foto abaixo), uma via recém-criada no bairro Nova Mogilar, recebeu a ação em 2019 e neste início de ano passou reforço e cuidados nas árvores.

Vale lembrar que Mogi das Cruzes conquistou o Certificado de Qualificação Município Verde Azul de 2019. A cidade obteve sua primeira e inédita Certificação do Programa em 2018, ficando na 58ª colocação entre 73 municípios paulistas que foram premiados. O trabalho teve continuidade em 2019, com o objetivo de obter novamente a certificação este ano – cujo resultado será divulgado em março, pelo Governo do Estado.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, explica que a certificação conquistada e as ações contínuas realizadas para mantê-la mostram a qualidade do trabalho realizado pela Prefeitura, que uniu integrantes de todas as secretarias municipais: “Por determinação do prefeito Marcus Melo, criamos este grupo de trabalho e essa decisão foi um fator determinante para o bom resultado da cidade no Programa Município Verde Azul. Estamos repetindo a fórmula e esperamos conseguir uma nova certificação”, explica.

A diretora de Meio Ambiente, Patricia Cesare, coordena os trabalhos do Grupo Intersecretarial e explica que Mogi das Cruzes vem evoluindo de forma constante ao longo dos anos no programa. “O Programa Município Verde Azul foi criando em 2007 e nosso município participa desde 2011. De lá pra cá, viemos numa ascendência e conseguimos entender o propósito e o objetivo do programa, que é medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental nos municípios paulistas. Nosso trabalho nesse sentido é contínuo”, explica.

 

Ação prática

O Projeto Piloto de Floresta Urbana definiu a Avenida Prefeito Waldemar Costa Filho por suas características peculiares e, principalmente, pela sua densidade demográfica, uma vez que a região é uma via de ligação entre bairros populosos, como o Mogilar e o Rodeio. O local possui edifícios e equipamentos urbanos, mas necessitava de arborização – que foi implantada em 2019. Foram plantadas mudas de dedaleiro, aldrago e ipê, todas de porte médio, em uma extensão de 103 metros.

Neste ano, dando andamento ao projeto, técnicos da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente realizaram um processo de enriquecimento arbóreo no local, visando a substituição dos exemplares danificados ou com algum comprometimento fitossanitário. Foram replantadas 15 de mudas espécies nativas de Mata Atlântica adequadas ao espaço.

A diretora Patrícia Cesare explica que vem sendo analisada a possibilidade de ampliar o projeto para atender toda a avenida, contribuindo para a arborização local e criando um corredor arbóreo mais extenso naquela área, que é importante pela sua proximidade com a APA da Várzea do Rio Tietê. “Além da ação realizada na Avenida Waldemar Costa Filho, também fizemos o replantio de espécies arbóreas na Avenida Julio Simões, como medida de recuperação do plantio ocorrido naquele local em 2018 e 2019”, completa.

Mapa mostra a extensão do trabalho de plantio realizado na Avenida Prefeito Waldemar Costa Filho, que liga o Mogilar ao Rodeio Fotos: Secretaria do Verde e Meio Ambiente / Divulgação