Sabesp alerta a população sobre a importância da economia de água

Estiagem e temperaturas elevadas atingem diversas regiões do estado de São Paulo e podem diminuir vazão dos mananciais

 

DE SÃO PAULO – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) reforça aos cidadãos o pedido para o uso consciente da água, sobretudo em razão do período de muito calor e estiagem que atinge diversas regiões paulistas e do aumento de consumo por causa da pandemia de Covid-19. Na região, a Sabesp atua em todo o Alto Tietê – exceto em Mogi das Cruzes, onde ela vende parte da água consumida na cidade para o Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae).

Além disso, as temperaturas elevadas podem diminuir a vazão dos mananciais e sobrecarregar os sistemas que abastecem os municípios. Em reportagem sobre as cinco represas da região – do Spat – Sistema Produtor Alto Tietê o CORREIO INDEPENDENTE mostrou que há alguns desses reservatórios com níveis muito abaixo dos normaisA Sabesp informa que está realizando todas as ações para garantir a distribuição de água para a população, porém a ajuda e a colaboração de todos são imprescindíveis para evitar que o recurso falte.

Pequenas mudanças de hábitos – como fechar a torneira ao escovar os dentes ou ao lavar as louças, tomar banhos de menor tempo e não lavar calçadas com mangueiras – já ajudam a evitar o desperdício desse bem tão necessário, principalmente no período de estiagem.

 

   Dicas de economia

– Use vassoura e balde para lavar áreas como garagem, corredores, dentre outras – não utilize mangueiras;

– Não dê descarga à toa e não utilize o sanitário como lixeira – em apenas seis segundos de válvula acionada, cerca de 12 litros de água vão embora;

– Não use água corrente para descongelar alimentos;

– Tenha atenção sobre possíveis vazamentos – eles podem passar despercebidos e são grandes causas do desperdício.