Dupla rouba malote com dinheiro que seria depositado em banco de shopping

Ladrões roubam carro de empresa telefônica para não despertar suspeitas. No pátio do shopping  abordaram mulher com malote

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Um carro que presta serviços a uma empresa de telefonia foi roubado na manhã desta segunda-feira (12/08) no bairro do Mogilar e na sequência utilizado por dois bandidos para um roubo no Mogi Shopping,. Nas proximidades de uma das agências bancárias do centro de compras, ele conseguiram levar um malote com dinheiro  que estava com uma mulher.

A dupla conseguiu escapar por uma rua sem saída, deixou o veículo e fugiu a pé. Cerca de oito viaturas da Policia Militar atenderam a ocorrência, que contou com o apoio de um dos helicópteros Águia da corporação. Os criminosos teriam entrado na área de mata que fica nas proximidades. Na ação, o funcionário da empresa de telefonia foi mantido refém.

Procurada, a direção do Mogi Shopping, por meio da assessoria de imprensa, informou por e-mail “que juntamente com o lojista está apurando os fatos e colaborando com as investigações”, e tranquiliza os clientes do centro de compras e a população em geral.

Como tudo aconteceu

De acordo com a Polícia Militar, a dinâmica do ato criminoso começou por volta das 10h20 em uma rua do bairro do Mogilar, quando um funcionário de uma empresa que presta serviços telefônicos havia encerrado um atendimento. Ele foi rendido, ficou refém, enquanto os criminosos se dirigiram até o Mogi Shopping.

Para a PM, a intenção de usar um carro logotipado de uma empresa telefônica foi uma forma de não levantar suspeitas. No estacionamento, um bandido desceu e foi à pé até a área próxima a agência bancária, que abre às 11h, enquanto outro ficou no carro com o refém, aguardando uma ligação do comparsa.

Logo que o banco abriu, um dos ladrões abordou funcionárias de Estapar Estacionamentos, maior empresa do gênero na América Latina, que carregavam um malote, que teve uma quantia de dinheiro dividida em vários envelopes, que seriam depositado no banco Itaú. Enquanto isso, o comparsa que estava no carro foi avisado, saiu do veículo e deixou o refém.

Em seguida, a dupla roubou um carro de um cliente e conseguiu fugir. De acordo com a PM, na sequência eles seguiram pela Avenida Francisco Rodrigues Filho, e mais à frente acabaram em uma rua sem saída, onde largaram esse segundo carro roubado durante a ação e fugiram a pé.

De acordo com Paulo Roberto Madureira Sales, oficial PM aposentado, que é secretário Municipal de Segurança de Mogi, o carro foi abandonado nas proximidades da casa noturna Vacaloca. Lá eles correram para o mato. “A última informação que eu tenho é que parte do dinheiro roubado foi recuperado”, disse Sales. O secretário atribui ao sistema de câmeras de monitoramento da cidade para a localização imediata do veículo utilizados pelos bandidos para a fuga.

A Polícia Militar informou que um dos ladrões foi identificado, pois deixou uma blusa com documentos no bolso debaixo de um carro estacionado em uma das ruas próximas ao shopping.

Até o momento, nenhum dos criminosos foi preso. Durante mais de uma hora, o helicóptero da PM sobrevoou a área de mata que fica entre a linha férrea e a Avenida Francisco Rodrigues Filho, do outro lado do shopping, na divisa do bairro Nova Mogilar e o distrito de Cezar de Souza, em busca dos criminosos.
A reportagem do CORREIO INDEPENDENTE entrou em contato com a Estapar, proprietária do malote com o dinheiro levado pelos bandidos, que respondeu, também por e-mail: “Após o ocorrido, as autoridades competentes foram acionadas e estão investigando o caso”. O valor roubado não foi informado. A Estapar cuida do estacionamento do shopping mogiano de de outros grandes empreendimentos na cidade.
O caso deve ser registrado no 1º Distrito Policial de Mogi das Cruzes, no Parque Monte Líbano.

Sem tiros

Uma estudante universitária, que havia saído mais cedo da faculdade, contou que estava na Praça de Alimentação quando notou um pequeno tumulto nas proximidades de uma das portas do Mogi Shopping, a que passou recentemente por obras, em razão da instalação de uma empresa de suprimentos de papelaria.
Ela disse que viu algumas pessoas se apressando em sair daquele ponto do shopping, e que depois reparou que todas as portas de entrada tiveram reforço na segurança. Ela disse ainda que não houve qualquer tipo de disparo de arma de fogo, como chegou a ser divulgado em redes sociais.