Reunião discute questões de risco social envolvendo menores de idade; entre os temas, comércios nos semáforos e pancadões

Temas discutidos envolvem questões com menores de idade em situações de risco

 

DE MOGI DAS CRUZES – Uma reunião entre representantes da Prefeitura de Mogi das Cruzes, Ministério Público, Polícias Militar e Civil, Diretoria Regional de Ensino e Conselhos Tutelares discutiu, na manhã desta terça-feira (11/02), questões envolvendo menores de idade em situações de risco. O comércio de produtos nos semáforos com grande movimentação e aglomeração de pessoas à noite, os chamados “pancadões”, foram os assuntos tratados.

“O objetivo é fortalecer as ações e unir esforços para que possamos ajudar a cidade. Por isso, é importante a participação de todos os órgãos que estão envolvidos nesta questão”, destacou o prefeito Marcus Melo, que participou do início da reunião.

O secretário municipal de Segurança, Paulo Roberto Madureira Sales, fez uma apresentação sobre a situação atual na cidade e as medidas que já estão sendo adotadas pela Prefeitura. No caso dos menores que vendem produtos ou pedem dinheiro em semáforos, os principais focos do problema estão em cruzamentos da região central, Braz Cubas e no encontro das avenidas Vereador Narciso Yague Guimarães e Manoel Bezerra de Lima Filho.

Já a questão de aglomeração de pessoas, os chamados “pancadões”, acontecem em pontos de diversos do município, principalmente próximos a bares, tabacarias e adegas. A região da rua Narciso Lucarini, no Centro Cívico, é um dos pontos que vem recebendo atenção, com ações da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

Nos casos de pancadões, a principal preocupação com relação à presença de jovens é o consumo de bebidas alcoólicas e de drogas.

“Ficou definido que, para os dois casos, serão realizadas ações integradas para combater os problemas, com a participação dos órgãos, cada um em sua competência. A intenção é que este trabalho seja iniciado em breve”, afirmou Sales.

O secretário lembrou ainda que a participação da população também é importante. No caso dos semáforos, é fundamental que não sejam dadas esmolas, nem sejam comprados produtos. “Já realizamos a fiscalização sobre o comércio irregular de produtos, que inclusive podem trazer riscos para as pessoas”, completou.

Também participaram da reunião o vice-prefeito Juliano Abe, o vereador Jean Lopes e o corregedor estadual das Polícias Militar e Civil, Elizeu Lopes.

Prefeito Marcus Melo destacou a importância do trabalho integrado contra problemas envolvendo menores, como o trabalho em semáforos e os pancadões – Foto: Ney Sarmento/PMMC