Município Verde Azul: bairro Nova Mogilar ganha Floresta Urbana

Floresta Urbana é o plantio adensado e em linha de árvores da Mata Atlântica nos dois lados de uma via

 

DE MOGI DAS CRUZES – A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente realizou nesta segunda-feira (25/03) a implantação de uma Floresta Urbana no bairro Nova Mogilar, com o plantio de 40 mudas arbóreas oriundas de compensação ambiental. A Floresta Urbana é caracterizada pelo plantio adensado e em linha de árvores nativas da Mata Atlântica nos dois lados de uma via, cuja calçada deve ser verde ou ecológica.

A Diretora de Meio Ambiente, Patrícia Césare, explica que é mais uma ação proposta pelo Programa Município Verde Azul, que certificou Mogi das Cruzes pela primeira vez na história em 2018: “O local escolhido para a implantação foi o trecho de 500 metros de extensão da avenida Waldemar Costa Filho, próxima à rua Carlos Baratino. É uma via de grande circulação que liga o Nova Mogilar e o Rodeio”, comenta.

O engenheiro agrônomo da Secretaria do Meio Ambiente responsável pelos plantios, Wilson de Souza Neto, salienta a importância da ação. “É um enriquecimento arbóreo com espécies nativas, como dedaleiro, canafístula, araribá, cedro, mirindiba, paineira, entre outras. A Floresta Urbana traz diversos benefícios, como redução da poluição atmosférica e sonora, combate às ilhas de calor, aumento da permeabilidade do solo para a água da chuva. Além disso, alimenta o lençol freático ajuda a evitar enchentes”, observa.

De acordo com o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, a escolha da região foi determinada por sua elevada densidade demográfica. “O entorno conta com diversos equipamentos urbanos e está ao lado da área de proteção ambiental da várzea do rio Tietê. No entanto, a via ainda é pouco arborizada. A implantação de vegetação nos centros urbanos tem sido uma das ações mais desafiantes da gestão pública”, finaliza.