Prepare-se! Trânsito em Mogi das Cruzes vai voltar a ficar complicado. Escolas voltam as aulas a partir do dia 3

Lentidão no trânsito em vários horários deverá estar de volta..

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – O mogiano já deve ter notado que nesta última semana o trânsito em vias de Mogi das Cruzes voltou a ficar complicado. Mas é só o começo, pois parte das escolas particulares iniciaram o ano letivo. O pior vem por aí: nesta segunda (03/02), voltam às aulas os estudantes da Rede Estadual e na terça (04/02) será a vez dos alunos das escolas municipais.

E ainda tem o trânsito causado pelos estudantes universitários, da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), do Centro Educacional Braz Cubas e também da Faculdade do Clube Náutico Mogiano – que trazem centenas de carros e ônibus de outras cidades para a cidade.

Nesta segunda, 34,6 mil alunos retornas às escolas estaduais, enquanto na terça 47 mil na rede municipal mogiana. Grande parte é levada aos estabelecimentos de veículo próprio ou nas vans de transporte escolar, o que causa um grande impacto nas ruas e avenidas, principalmente próximo das escolas, com as filas duplas ou dificuldades em estacionar.

Para evitar problemas, a Secretaria Municipal de Transportes (SMT) de Mogi acompanhará os locais de maior fluxo e movimento e terá agentes de trânsito não só na orientação viária como principalmente organizando a travessia segura dos estudantes.

Mas mesmo com todo o empenho, é preciso conscientização dos motoristas, para que evitem ignorar a sinalização de trânsito. E também uma dose de paciência. “Já vi esta semana que a Avenida Francisco Rodrigues Filho, via que uso para sair de Cezar de Souza e ir ao trabalho, começou a ter lentidão já antes das 7h, e ficando pior por volta das 8h e daí por diante”, diz Mauro Penido, 35 anos, vendedor. Ele se refere principalmente ao trecho que fica entre a Praça Kazuo Kimura – mais conhecida como Rotatória do Habibs, e as proximidades do Parque Centenário da Imigração Japonesa. Esse trecho fica com trânsito lento por várias horas, não só pela manhã como no horário da tarde e também à noite.

Novidades no Estado

O início do ano letivo na Rede Estadual de Ensino chega com novidades. Começa a vigorar o programa Inova Educação, anunciado no ano passado. Trata-se de um modelo pedagógico pioneiro que vai conectar as escolas à realidade dos estudantes do século 21. O Inova será ofertado a todos os 2 milhões de estudantes matriculados nos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio na rede estadual de São Paulo.

Estes estudantes ganharão uma aula a mais e um aumento na carga horária de 15 minutos por dia. Serão sete aulas diárias de 45 minutos cada, ao invés de seis como era no ano passado. Todas as disciplinas regulares ficam mantidas.

Os estudantes do período matutino passam a sair da escola às 12h35 – não mais às 12h20. No período vespertino, a saída será às 18h35 – no ano passado era às 18h20.

 

Novas aulas

Entrará no currículo obrigatório duas aulas por semana de uma atividade chamada “Projeto de Vida”, mais duas aulas do componente Eletivas e uma de Tecnologia e Inovação.

As disciplinas eletivas serão oferecidas a partir do levantamento dos sonhos e anseios dos estudantes e das possibilidades de oferta dos professores. Alguns exemplos de temas são: empreendedorismo, ética e cidadania, olimpíadas de conhecimento, teatro, comunicação não violenta e mediação de conflitos, entre outros.

Além disso, serão disponibilizadas duas aulas semanais de Projeto de Vida, onde os estudantes farão atividades para definirem seus objetivos, planejarem seus rumos futuros e se organizarem para chegar onde querem. As atividades abrangem ética e cidadania, sonhos, projetos na comunidade, mundo do trabalho, vida acadêmica etc.

Por fim, a disciplina de Tecnologia e Inovação pretende trabalhar três eixos: pensamento computacional; tecnologias digitais da informação; e comunicação e letramento digital.

 

Ensino Integral

A partir deste ano também 247 escolas passam a integrar o Programa de Ensino Integral (PEI). O PEI permite que os estudantes tenham uma matriz curricular diferenciada que inclui projeto de vida, orientação de estudos, práticas experimentais. Há ainda os clubes juvenis para que os alunos se organizem de acordo com temas de interesse como dança, xadrez, debates etc.

A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular, a jornada é de cinco horas e quinze minutos. Entretanto, do total das 247 escolas contempladas, 38 vão funcionar em um formato com carga horária diferenciada de sete horas, atendendo a alunos que já trabalham.

 

Novos períodos de recesso

Outra novidade para este ano é o calendário escolar. Haverá a introdução de mais dois novos recessos, um ao final do primeiro bimestre e outro no terceiro bimestre. As férias do segundo e do quarto bimestre ficam mantidas.

 

Foto: Paulo Quaresma / Correio Independente    (Avenida Francisco Rodrigues filho congestionada)