Polícia prende quarto homem envolvido em venda arma de fogo e munições para atiradores do Massacre da Escola Raul Brasil

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Um quarto suspeito de envolvimento na venda de arma e munições aos dois jovens responsáveis pelo Massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em 13 de março, foi preso na tarde desta quinta-feira (02/05) pela Polícia Civil de Suzano. No ataque, a dupla matou o tio deles e em seguida invadiu a escola e tirou a vida de cinco estudantes e duas funcionárias, antes de se matarem.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), o homem foi preso temporariamente por 30 dias, após a investigação da polícia indicar que ele havia vendido aos autores do massacre a arma por intermédio de um outro suspeito, de 47 anos, preso em 11 de abril.

O suspeito foi preso em casa, no Jardim Casa Branca, bairro suzanense. Em buscas feitas na residência, nada de ilegal foi apreendido. Ele contou que revendeu as munições para os atiradores da Escola Raul Btrasil por R$ 250,00, e intermediou a venda da arma utilizada nos crimes.

Três outros suspeitos do envolvimento na venda de armas e munições aos atiradores da escola foram presos pela Polícia Civil em abril, e segundo a Polícia Civil, um  estaria negociando uma outra arma, enquanto que dois foram os responsáveis pela venda da arma e munições. (leia mais sobre essas 3 prisões mais abaixo)

Além deles, um adolescente, de 17 anos, suspeito de ser um dos mentores intelectuais do massacre  na escola suzanense, também foi apreendido, e segue internado na Fundação Casa.
A tragédia na Raul Brasil completou dois meses. De lá para cá, a polícia prendeu os envolvidos pela venda e/ou negociação da arma e munições, além de apreender um adolescente, de 17 anos, por suspeita de ser um dos mentores intelectuais do massacre.
RELEMBRE AS PRIÕES ANTERIORES, DE SUSPEITOS DE PARTICIPAÇÃO NA VENDA DA ARMA E MUNIÇÕES UTILIZADA NO MASSACRE

 

___________________

RELEMBRE A REPORTAGEM INICIAL DO MASSACRE NA RAUL BRASIL