Polícia detém 4 por morte de motorista do 99 Taxi; um deles é menor

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Quatro pessoas – incluindo um menor de idade – foram detidos pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes, suspeitos de terem participado da morte de um motorista do aplicativo 99 Taxi, na madrugada da última segunda-feira (02/09).

As prisões foram anunciadas durante coletiva de imprensa realizada pelo SHPP na tarde desta segunda-feira (09/09). Os quatro foram identificados pela equipe de investigação e confessaram o crime.
Eles foram identificados como Stephanya Mikaele Barcelos Matos, de 19 anos, Lilalanda Chanda de Jesus, de 18 anos, Wilker Rodrigues Neves, apelidado de “Beiço”, de 18 anos, além de um adolescente, de 15 anos. As prisões foram feitas durante a semana passada e o último suspeito, Wilker, foi encontrado nesta segunda-feira (09/09)  em um quiosque nesta segunda-feira (09/09), na Praia da Enseada, em Bertioga, na Baixada Santista.
Segundo o delegado responsável pelas apurações, Rubens José Ângelo, o grupo idealizou o roubo considerando ter como vítima um motorista de aplicativo por acreditarem ser um alvo fácil. A viagem foi solicitada pelo celular de um terceiro.

De acordo com a Polícia Civil, o corpo de Valter Prado Junior, de 32 anos, que trabalhava para o App 99-Taxi, apresentava perfurações feitas por uma faca no pescoço e rosto, além de queimaduras, que de acordo com os policiais, devem ter sido resultado de uma máquina de choque, que foi encontrada ao lado. Ele estava em uma área de mata.

Valter, que morava no Rodeio, em Mogi, saiu por volta da meia-noite do domingo (01/09) para uma corrida até Biritiba-Mirim, a cerca de 30 quilômetros de distância, mas bem antes – percorridos 7 km – o carro parou. Ele foi encontrado a 50 metros do veículo, na no fim da Estrada Fujitaro Nagao, na região do bairro Cocuera, perto do entroncamento com a Rodovia Mogi-Salesópolis. (relembre reportagem da morte no fim do texto) 

“Na trajetória da corrida, que tinha como destino a cidade de Biritiba-Mirim, o homem e o adolescente sacaram uma faca e anunciaram o assalto ao motorista. A vítima tentou reagir, mas foi contida pelos suspeitos que, além de usar as facas, utilizaram uma arma de choque que ele [vítima] portava para sua defesa. ”, informou o delegado.
“Eles [autores] confessaram que subtraíram R$ 50,00 e um aparelho celular. Disseram que não roubaram o veículo porque ele apresentou falha mecânica, mas a intenção era levá-lo. ”, completou o delegado Rubens. Quando a polícia encontrou o carro de Valter, ele estava com as portas abertas, faróis acessos e as chaves no contato.

A morte de Valter motivou uma manifestação, com carreata e buzinaço, pela cidade, no dia do seu sepultamento. (leia mais abaixo).

O trio responderá pelos crimes de latrocínio, associação criminosa e corrupção de menores, já o adolescente vai responder pelos atos infracionais equivalente aos mesmos crimes, mas todos sabem que a legislação é fraca e falha e logo ele estará livre. A arma de choque utilizada no crime e um relógio – produto de outro roubo segundo uma das autoras – foram apreendidos.
A Polícia Civil segue com as investigações para identificar o envolvimento do grupo em outros roubos cometidos na região.

 

Stephanya Mikaele Barcelos Matos e Lilalanda Chanda de Jesus
Wilker Rodrigues Neves, o Beiço, e Stephanya Mikaele Barcelos Matos e Lilalanda Chanda de Jesus
Wilker Rodrigues Neves, o Beiço