Polícia Civil prende quadrilha especializada em roubar caminhões. Prisões ocorreram em Mairiporã e Itaquaquecetuba

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Policiais civis do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prenderam quatro homens, na tarde de segunda-feira (13/05), nas cidades de Mairiporã e também Itaquaquecetuba, esta última no Alto Tietê – região que ocupa a porção leste da Grande São Paulo. Cinco foram presos, veículos recuperados e uma vítima resgatada pelos policiais.

De acordo com as autoridades, a quadrilha era especializada em roubar caminhões na região de Atibaia e estava sendo investigada há 20 dias pela 2° Delegacia de Investigações sobre Crimes Patrimoniais de Intervenção Estratégica, da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio.

Há alguns dias, as equipes da Especializada estavam investigando uma quadrilha especializada em roubos de caminhões no entroncamento das rodovias Dom Pedro e Fernão Dias, na região de Atibaia.

Muito bem arquitetado, o grupo dividia as tarefas. Assim que rendiam o caminhoneiro, o faziam de refém, sendo levado do local por outros criminosos, enquanto um comparsa conduzia o caminhão roubado e o outro integrante fazia sua escolta, num outro veículo

As apurações permitiram a equipe identificar as regiões e horários mais prováveis dos ataques dos criminosos até que na data de ontem receberam informações de mais uma ação da quadrilha.

Na ocasião, o alvo foi um caminhão Volvo 460. No esquema, bem arquitetado pelo grupo, um dos assaltantes, de 28 anos, assumiu o volante do veículo e a escolta foi realizada por um comparsa, de 32, que conduzia um Peugeot 208.

A vítima, por sua vez, ficou refém em um GM Astra ocupado por outros dois integrantes da quadrilha, de 26 e 27 anos.

O caminhão e o carro que fazia sua escolta foram interceptados pelos policiais no pedágio de Mairiporã. O resgate da vítima aconteceu em uma campana montada pela Polícia Civil no pedágio de Itaquaquecetuba.

Na ação não houve feridos. Cinco homens foram presos em flagrante por roubo e associação criminosa. Eles já possuem vasta ficha criminal e serão investigados por outros cinco ataques como este.

Foto: Polícia Civil / Divulgação