Polícia prende grupo que torturou e tentou executar GCM de Ribeirão Pires

Crime aconteceu no mês de fevereiro, na cidade de Suzano. Quatro presos e outros três identificados

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – A Polícia Civil esclareceu uma tentativa de execução contra um guarda civil municipal de Ribeirão Pires, no ABC paulista, ocorrida no mês de fevereiro deste ano, na cidade de Suzano, no Alto Tietê – região que ocupa a porção leste da Grande São Paulo. Nesta quarta-feira (10/06), quatro autores foram presos e outros três foram identificados e são procurados.
O crime aconteceu durante uma ação de combate ao tráfico de drogas, realizada pela Guarda Civil Municipal de Ribeirão Pires, em conjunto com a GCM de Suzano, na divisa das duas cidades. Na ação, pelo menos quatro pessoas foram presas, além da apreensão de grande quantidade de drogas que seria comercializada em Ribeirão Pires e Suzano.
No entanto, durante a operação, um dos guardas se perdeu dos outros colegas em um matagal e foi cercado por pelo menos 10 homens armados que o renderam, o agrediram, amarraram o homem e o levaram para uma favela em Suzano na intenção de matá-lo.
De acordo com a polícia, depois de refém dos criminosos, o GCM foi arrastado pelo chão enquanto era agredido, e mostrado como prêmio à comunidade.
O GCM era mantido no local, mas conseguiu fugir, após os suspeitos correrem ao ouvirem a aproximação de viaturas e sons de sirene. Ele teve ajuda de um popular para sair do local e foi socorrido a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ribeirão Pires. Na ação dos criminosos, o CGM teve duas armas de fogo subtraídas.
Avisada da operação e o que aconteceu, a Polícia Civil, por meio do 1º Distrito Policial de Suzano, instaurou inquérito policial para investigar os crimes de tráfico de drogas, associação criminosa, roubo, sequestro e cárcere privado, tortura e tentativa de homicídio, resultando na identificação de sete autores, sendo um adolescente – todos reconhecidos pela vítima.
Após a identificação dos criminosos, foram solicitadas as prisões temporárias dos responsáveis, que foram acatadas pela Justiça. Nesta quarta-feira (10/06), foi realizada operação, com apoio do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), onde três foram presos. Um quarto homem tentou escapar, mas também foi capturado.
Os quatro  detidos foram levados à delegacia para as devidas autuações, permanecendo à disposição da Justiça. A Polícia Civil segue no encalço de encontrar e prender os outros três integrantes do grupo criminosos que já foram identificados.
Foto: Polícia Civil / Divulgação