Polícia Civil do Alto Tietê prendeu, somente neste início deste ano, 52 integrantes de facção do crime organizado

Número e informações foram divulgados em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira, 4, na Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – A Polícia Civil do Alto Tietê deteve – desde o início deste ano – 52 pessoas envolvidas diretamente com o crime organizado. As últimas seis prisões foram realizadas nesta terça-feira (04/06), durante a operação “Conjunctis”, que teve como objetivo combater o tráfico de drogas e o roubo de carga na região.

O anúncio foi feito no final da tarde desta terça-feira (04/06) em uma coletiva de imprensa realizada na sede da Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes, no Centro Cívico da cidade –

De acordo com o delegado Jair Ortiz, titular da Delegacia Seccional mogiana, as provas conseguidas durantes os seis meses de investigações comprovam o envolvimento de todos os presos com o crime organizado. “Eles estão ligados a uma facção criminosa têm como especialidade o tráfico de drogas e roubos de carga, crimes que geram recursos às organizações criminosas”, completou – referindo-se ao PCC – Primeiro Comando da Capital, que age dentro e fora dos presídios brasileiros, e tem ramificações nos países vizinhos.
Segundo o delegado Ortiz, o grupo especializado em roubo de carga atuava principalmente na Rodovia Presidente Dutra, nos trechos localizados em Guarulhos e nas cidades do Alto Tietê – Arujá, Santa Isabel Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes. Os trabalhos foram realizados pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) e pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) da Seccional.
De acordo com o delegado titular da Seccional, as seis prisões realizadas nesta quarta-feira – na operação ocorreram “Conjunctis” – ocorreram em Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba e também na zona leste da Capital.
O delegado Ortiz informou ainda que as investigações prosseguem para identificar e prender outros envolvidos.