PM prende no trem suspeitos de assaltar lotérica em Mogi: eles fugiriam para SP

Quatro foram presos na estação Brás Cubas na tarde da quinta, 7; sem indícios de participação 2 foram liberados, mas seguirão investigados

 

DE MOGI DAS CRUZES – A Polícia Militar capturou no final da tarde desta quinta-feira (07/11) quatro homens por suspeita de assalto a uma casa lotérica na área central de Mogi das Cruzes. Após o crime, eles tentavam fugir de trem para São Paulo. De acordo com a PM, o grupo foi capturado na estação Brás Cubas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, também em Mogi.

No entanto, por falta de indícios, e de reconhecimento das vítimas, dois acabaram liberados (leia mais abaixo.

Ainda segundo informações da corporação, armado, o grupo invadiu a lotérica Central, que fica na esquina da Rua Dr. Ricardo Vilela com a Praça Sacadura Cabral, bem em frente a estação Mogi das Cruzes da CPTM, na área central da cidade, pulando o vidro de proteção, pois como o pé direito do prédio é muito alto, eles não vedam a parte de cima da área dos terminais eletrônicos. Depois, renderam os funcionários e levaram o que havia no caixa, cerca de R$ 1,5 mil.

Tudo aconteceu as 17h10, vinte minutos antes do fechamento do estabelecimento. Câmeras internas de monitoramento filmaram dois homens chegand e ficando na entrada, quando um saca a arma e vai para perto dos caixa. Na sequência, outros dois entram na loterica e pulam para a parte interna onde ficam os caixas.

Em seguida, percorreram cerca de 35 metros para pegar um trem com destino à Capital na estação Mogi da CPTM. Acionada pelo telefone 190 do Copom (Centro de Operações da Polícia Militar), equipes correram para  estação na tentativa de pararem o trem que vinha da estação Estudantes, tambm Mogi, e havia parado na estação Mogi, mas isso não foi possível. Mas como´os suspeitos não tinham como escapar, outras viaturas da PM foram para a próxima estação, no distrito mogiano de Brás Cubas – cerca de 3,3 quilômetros à frente, onde eles foram presos.

De acordo com a PM, eles ainda tentaram disfarçar e se misturar aos passageiros jogando o dinheiro roubado da lotérica e a arma utilizada para fora do trem. O dinheiro foi recuperado pela policia.

De acordo com Boletim de Ocorrência, registrado no  1º Distrito Policial de Mogi das Cruzes, no Parque Monte  Líbano, os detidos eram um armador de 31 anos, dois desempregados, de 19 e 23 anos respectivamente, e outro jovem de 18.

Ainda segundo o BO ,nas imagens do circuíto interno de segurança da lotérica, a polícia informa que é possível ver que um dos desempregados e o armador não aparecem nas imagens e que, portanto, não teriam participação no crime. As características físicas de ambos, e até as roupas utilizadas no assalto, são diferentes das imagens das câmeras. Eles foram liberados, mas de acordo com a polícia seguem sendo investigados.

O armador, por exemplo, afirmou que chegou a estação de trens de Mogi em um carro de aplicativo, com outros dois colegas, vindo do trabalho em uma construção. Ele disse que não conhece os outros três detidos. Ele forneceu o telefone de um desses colegas. A polícia ligou e ele confirmou que pegou um carro de aplicativo de transporte com o armador e outro colega até a estação da CPTM.

Já os outros dois jovens foram reconhecidos por funcionários da lotérica e levados para a Cadeia Pública, que fica nos fundos do 1º DP.

Foto: Polícia Militar / Divulgação e Google Street View / Reprodução