Polícia Rodoviária prende homem suspeito de colocar madeiras na pista da Rodovia Ayrton Senna para praticar assaltos

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Colocar pedaços de madeira da pista para obrigar motoristas a mudar de faixa, reduzir a velocidade e serem assaltados. Essa foi a tática de criminosos na Rodovia Ayrton Senna (SP-070), na região de Guararema – uma das dez cidades do Alto Tietê – na porção leste da Grande São Paulo, que tentam emboscar motoristas para assaltá-los. Um suspeito foi preso.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o caso ocorreu por volta das 23h deste sábado (11/050, na pista sentido Vale do Paraíba, e pelo menos dois bandidos estariam envolvidos na ação, quando as vítimas de um veículo foram surpreendidas por pedaços de madeira espalhados na faixa da da esquerda. Ao desviarem para a faixa da direita, um homem jogou um pedaço de madeira de aproximadamente 1,40 m de comprimento contra o para-brisas do automóvel, que  ficou estilhaçado (foto acima).

O objetivo era forçar a parada do veículo. Mas o motorista percebeu a manobra, e que s parasse ele e um acompanhante seriam vítimas de ladrões, e seguiu dirigindo até um retorno, onde havia uma viatura da Polícia Militar Rodoviária.

Em buscas pela região, os policiais encontraram um homem, com pedaços de madeira nas mãos, prontos para fazer outra vítima. Ao ver os policiais,ele começou a correr mas tropeçou em uma cerca de arame, caiu e acabou sendo capturado.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Guararema e o suspeito foi encaminhado para a Cadeia Pública de Mogi das Cruzes.

Foto: Polícia Militar / Divulgação

___________

Gerson Brenner

Há 20 anos, ator Gerson Brenner foi alvo de bandidos na mesma rodovia

No auge da fama, o ator Gerson dos Santos Oliveira, o Gerson Brenner, da TV Globo, curtia o sucesso do personagem Jorginho, na novela “Corpo Dourado”, folhetim após outros sucessos na carreira, como “Rainha da Sucata” e “Deus nos Acuda”. Mas, na madrugada do dia 17 de agosto de 1998, toda essa trajetória foi interrompida justamente no trecho de Guararema de um acesso à Rodovia Ayrton Senna.

Na altura do 13,9 da SP-060, que liga a rodovia Ayrton Senna à via Dutra, em Guararema, ele foi encontrado caído, ao lado do seu carro. Tudo indica que criminosos jogaram pedras no veículo e também as colocaram na pista, furando pneus e obrigando o ator a fazer uma parada.

De acordo com a polícia, Brenner havia saído de São Paulo por volta das 2h30, com destino ao Rio de Janeiro, onde gravaria o último capítulo da novela. Sozinho, ela viajava dirigindo seu carro -um Golf verde-, que deixaria no Rio para sua mulher, a bailarina Denise Farman, 27.

Por volta das 4h da madrugada, o Brnnr foi encontrado caído ao lado do carro pela Polícia Rodoviária Estadual. Um motorista que trafegava no sentido contrário ao de Brenner avisou os policiais do 3º Pelotão da Polícia Rodoviária Estadual, de Guarulhos, que havia um carro parado na estrada com uma pessoa caída ao lado.

De acordo com reportagens da época, os policiais encontraram pedras na pista a cerca de 350 metros do local onde estava o carro. Os dois pneus do lado esquerdo tinham estourado. Um deles foi trocado – o ator tinha graxa na mão quando foi encontrado – e o outro ainda estava murcho.

A polícia encontrou evidências de que, após ser baleado, Brenner caiu na pista e foi arrastado para o acostamento. A trajetória da bala indica que ele estava de pé ao ser atingido. Tudo indica que os bandidos utilizaram as pedras para fazer o carro parar, antes de assaltá-lo. A hipótese de reação ao assalto é reforçada porque no carro do ator foi encontrada uma maleta com R$ 2.200 em dinheiro, três cheques (cada um no valor de R$ 4.000), jóias e três relógios (um Citizen, um Bulgari e um Cartier).

Atendido na Santa Casa de Jacareí, Gerson ficou com sequelas graves, e nunca mais se recuperou. Brenner foi baleado por uma pistola semi-automática 380 mm, a distância de cerca de 2 metros, de acordo com o porta-voz do hospital na ocasião, o médico Marcelo Fernandes.

Por conta da tragédia, Gerson ficou meses em coma e teve distúrbios na fala e na capacidade cognitiva. Depois de sofrer o acidente, Gerson passou por um intenso processo de recuperação, envolvendo fisioterapia, acupuntura, acompanhamento com diversos médicos, mas ainda sofre com o danos da tragédia.

Assista, abaixo, reportagem do Domingo Espetacular, da Record TV, em 24 de março deste ano