Pedágios nas estradas paulistas sobem nesta segunda-feira, dia 1º de julho; Na Rodovia Ayrton Senna, em Itaquá, vai a R$ 3,90

O mais caro deles, na Anchieta e Imigrantes, sobe para R$ 27,40. Aumenta também o pedágio na praça de Itaquá da Ayrton Senna

 

PAULO QUARESMA  – DO CORREIO INDEPENDENTE – Os pedágios em rodovias paulistas estão mais caros a partir desta segunda-feira (1/07). O mais próximo dos mogianos, o da Rodovia Ayrton Senna – em Itaquaquecetuba, também terá aumento. De acordo com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), esse aumento – anual – refere-se à reposição da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) entre junho de 2018 e maio deste ano. Ainda segundo a agência, o valor-base do reajuste é de 4,66%.

Os valores foram publicados na edição de sexta-feira (28/06) no Diário Oficial do Estado (DOE) e estão disponíveis no site da Artesp.

Na prática, esse é o primeiro grande aumento de pedágios desde o princípio de uma greve de caminhoneiros em abril, que acabou não acontecendo, e a primeira no governo de Jair Bolsonaro, embora seja de responsabilidade do Estado de São Paulo.

A atualização anual está prevista nos contratos com as concessionárias e ocorre sempre em 1º de julho – isso desde 1998, quando as empresas privadas passaram a administrar as estradas.

O valor de pedágio mais alto continua sendo o praticado no Sistema Anchieta-Imigrantes, nas duas rodovias que ligam São Paulo a Santos e Baixada Santista, com pedágios no Rio Grande (na Via Anchieta) e no Piratininga (Rodovia dos Imigrantes) – cobrado só na descida para a praia. Por lá, o valor sobe de R$ 26,20 para R$ 27,40 – índice de 4,4% de aumento. O mesmo valor é cobrado para os caminhões, só que em cada eixo.

Na área do Alto Tietê, região de Mogi das Cruzes, a praça de pedágio com aumento, mais próxima, é a de Itaquaquecetuba, na Rodovia Ayrton Senna. Lá o pedágio sobe de R$ 3,70 para R$ 3,90. O preço para motocicletas passa para R$ 1,95.

Ainda na Ayrton Senna, na praça de pedágio de Guararema, o valor sobe para R$ 3,60, e R$ 1,80 no caso de motocicletas.

O mesmo valor cobrado em outra praça, em São José dos Campos, já na Rodovia Carvalho Pinto.

Na outra praça da Carvalho, em Caçapava, os valores são R$ 3,70 para carros e R$ 1,85 para motos. Vale lembrar que tanto na Ayrton Senna quanto na Carvalho Pinto, a cobrança de pedágio é feita nos dois sentidos.

Também na região de Mogi das Cruzes, subiu o valor no Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas na praça de pedágio em Itaquaquecetuba, cujo valor agora é de R$ 2,60. Nos outros trechos do Rodoanel, fora do Alto Tietê, os novos valores são Trecho Oeste: R$ 2,10 e Trecho Sul: R$ 3,50.

Em outra rodovia muito utilizada por mogianos e moradores do Alto Tietê – a Tamoios – que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, os novos preços são: praça de Jambeiro: R$ 4,00 e Praça de Paraibuna: R$ 7,60.

Novidades à vista

Recentemente, o governador João Doria (PSDB) disse que pretende renovar os contratos de concessão que vencerem durante a sua gestão (ao invés de fazer uma nova licitação) e, com isso, aproveitar a oportunidade para propor uma redução nos valores dos pedágios nessas rodovias.

Uma outra novidade, em estudo pelo Estado, é o de implantar novas modalidades de cobrança; a tarifa ponto a ponto, que permite ao motorista pagar só pelo trecho de rodovia que usar (que já funciona em quatro estradas); além da flexível, que será mais barata nos horários de fluxo leve, como das 22h às 6h.

 

CLIQUE E CONFIRA TABELA COM TODAS AS TARIFAS DE PEDÁGIO NO ESTADO DE SÃO PAULO 01 07 2019