Maria da Penha detém acusado de desrespeitar medida protetiva

Homem, acusado de violar medida protetiva contra a irmã, foi detido em Taiaçupeba. Caso foi para a DDM

DE MOGI DAS CRUZES – A Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal de Mogi das Cruzes deteve nesta terça-feira (19/02) um homem acusado de violar medida protetiva contra a irmã. O caso aconteceu no distrito de Taiaçupeba e foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher pela delegada Valene de Souza Bezerra.

A vítima, uma comerciante do distrito, entrou em contato com a Patrulha Maria da Penha para denunciar que o irmão estaria passando em frente a seu estabelecimento comercial e a ameaçando. Uma viatura esteve no local, constatou o desrespeito da medida e abordou o homem, que, após ouvido, foi encaminhado à delegacia.

A detenção do responsável foi ratificada pela delegada e ele foi encaminhado à cadeia pública de Mogi das Cruzes.

Lançada em 13 de abril do ano passado, a Patrulha Maria da Penha conta com quatro guardas municipais, que trabalham em duplas formadas por um homem e uma mulher. A operação conta com uma viatura exclusiva e, como preparação, a Secretaria Municipal de Segurança realizou a capacitação de 100 guardas municipais, que passaram por um curso ministrado por especialistas.

“Infelizmente, a violência contra a mulher é um problema grave, presente em nosso país e que precisa ser combatido. A Prefeitura criou a Patrulha Maria da Penha que trabalha para aumentar a sensação de segurança e garantir a proteção destas vítimas”, explicou o secretário municipal de Segurança, Paulo Roberto Madureira Sales.

A patrulha oferece acompanhamento preventivo e periódico, para garantir proteção às mulheres em situação de violência que possuem medidas protetivas de urgência expedidas pela Justiça, com base na Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006). Os juízes do Fórum de Mogi das Cruzes informam os casos que precisam de apoio da Guarda Municipal, que cumpre os deveres da Patrulha Maria da Penha.

 

Foto: Guilherme Berti/PMMC)