Para incentivar vendas no comercio, artistas do SESC se apresentam no Centro de Mogi

DE MOGI DAS CRUZES – Com o objetivo e atrair mais público consumidor para as lojas do Centro da cidade, o Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região do Alto Tietê), a Fecomércio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) em parceria com a Prefeitura de Mogi das Cruzes e Câmara Municipal (por meio da Comissão Especial – Mogi Mais Viva/ Empreendorismo e Frente Parlamentar “Centro Mais Vivo”) estão promovendo uma série de atrações e políticas públicas. O engajamento em prol do aumento de vendas na cidade é tamanho que até artistas circenses e bandas de música devem se apresentar gratuitamente ao público mogiano, a partir das 18 horas desta quarta-feira (12/12).

 

“Serão duas apresentações – uma circense e outra musical – funcionando de maneira de cortejo, tendo como saída os calçadões das Ruas Paulo Frontim e Dr. Deodato (Wertheimer) e deverão circular pelas principais ruas, alegrando e movimentando o centro comercial”, sintetizou o presidente do Sincomercio, Valterli Martinez, na manhã desta segunda-feira (10/12), em entrevista coletiva na sede da entidade sindical.

 

As intervenções artísticas, segundo ele, são cedidas pela direção do SESC e Fecomércio. “Tratam-se de apresentações de alto nível sem custo adicional ao comerciante ou consumidor, com objetivo de resgatar a família mogiana ao centro da cidade”, completou Martinez.

 

Expectativa de aumento nas vendas

A expectativa, segundo ele, é para que as vendas de Natal e Ano Novo tenham aumento entre 5% a 10% neste ano, em comparação a 2017. “De 2011,2012 até 2017 tivemos uma considerável crise econômica que prejudicou o comércio em torno de 30%. Grande parte desse otimismo, segundo o representante dos comerciantes do Alto Tietê, deve-se ao trabalho realizado pela Comissão Especial de Vereadores (CEV) “Mogi Mais Viva/ Empreendedorismo” e Frente Parlamentar “Centro Mais Vivo” – ambos grupos da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes – que buscam apresentação de propostas de atração do consumidor e incentivo ao comércio.

 

“As principais reivindicações dos comerciantes, como por exemplo, melhor fluidez no trânsito, mais vagas para estacionamento e autorização para mais alterativas de divulgação de seus produtos, foram muito bem recebidas pelos vereadores para serem levadas como propostas ao prefeito. Se tivermos consenso, acredito que os comerciantes terão mais motivos para comemorar neste Natal”, afirmou Valterli Martinez. Ele se refere à proposta a ser discutida entre a CEV Mogi Mais Viva e prefeito Marcus Melo de fixação de cartazes ou anúncios de promoção, nas vitrines durante as vendas pré-Natal. O grupo parlamentar, presidido pelo vereador Francimário Vieira, o Farofa (PR) acata o pedido de comerciantes e defende a flexibilização de publicidade durante datas especiais do comércio. “A ideia é para que os comerciantes possam divulgar seus produtos com desconto, suas promoções, ofertas e atrações diretamente na vitrine, de maneira padronizada e consciente, sem poluição visual”, explicou Farofa, que, nos próximos dias, tem reunião com o prefeito Marcus Melo (PSDB) sobre o assunto. Atualmente, a Lei Mogi Mais Viva, em vigor desde 2009 no município, proíbe a fixação de cartazes ou adesivos diretamente na vitrine. A publicidade só pode ocorrer de um metro e meio de distância da vitrine e, no interior da loja. “A intenção não é promover alterações na redação da lei, mas levantar medidas que ajudem na atualização e talvez acréscimo de um ou outro detalhe, mas isso deve ocorrer na etapa final de todo o processo. No momento, estamos fazendo ações paliativas e de caráter experimental para avaliar o que é melhor para o comércio. Há ainda outros assuntos a serem debatidos, assim como visitas a outras cidades que como Mogi também aplicaram uma Lei de Cidade de Limpa, para, aí sim, realizar uma redação final do trabalho da CEV”, explicou Farofa.

Confira as apresentações do SESC no comércio mogiano desta quarta-feira (12/12) a partir das 18 horas.

Música para Dançar, com Grupo Ôncalo

A Street Band apresenta um repertório variado de música brasileira, mesclando, principalmente, sucessos de Tim Maia e Jorge Bem Jor, caminhando e tocando entre o público. O objetivo do grupo é, literalmente, “botar todo mundo pra dançar”.

Duração 60 minutos

Cortejo Suno, com Cia. Suno

O Cortejo Suno é uma banda de palhaços, que apresenta para o púbico algumas habilidades circenses, como acrobacias, equilibrismo, malabarismo e mágicas – tudo com um toque de humor e muita música. É uma verdadeira Palhaceata festiva.