Operação especial interdita 4 estabelecimentos no Miguel Badra

Salão de beleza e 3 tabacarias não poderiam estar funcionando e foram lacrados pela Fiscalização de Posturas

 

DE SUZANO – O Departamento de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Suzano interditou quatro estabelecimentos comerciais no bairro Miguel Badra, na noite do último sábado (16/05), durante uma operação especial que contou com a participação da Vigilância Sanitária, da Guarda Civil Municipal (GCM) e das Polícias Civil e Militar (1ª e 4ª Cias).

O objetivo era verificar os locais de ramos de atividade considerados não essenciais que estivessem funcionando normalmente durante a quarentena contra o novo Coronavírus (Covid-19), ou seja, descumprindo o decreto nº 9.432/2020. De acordo com o diretor do Departamento de Fiscalização de Posturas, Edson Tavares, três tabacarias e um salão de beleza foram autuados e fechados.

“Além de desrespeitarem o decreto municipal, esses estabelecimentos sequer apresentaram alvará de funcionamento. Vários produtos das tabacarias, principalmente essências, também não continham nota fiscal. Já o salão de beleza, tinha uma mesa de bilhar e aglomeração de pessoas. Ainda flagramos a presença de menores de idade em todos esses locais”, contou.

A operação especial levou cerca de cinco horas e foi realizada em todo o bairro. Em menos de uma semana, esta é a terceira medida de interdição tomada pelo setor em Suzano. Na última terça-feira (12/05) a operação ocorreu na área central da cidade, onde alguns estabelecimentos de serviços não essenciais foram interditados. A intenção também foi alertar sobre a possibilidade de multa para quem descumprisse o decreto municipal.

Já na quarta-feira passada (13/05), uma propriedade no bairro Chácara Estância Paulista, na região do Raffo, foi lacrada por fiscais de Posturas depois de denúncias de vizinhos. No local ocorria um encontro com cerca de 15 pessoas. Diante da evidente perturbação do sossego e do descumprimento do decreto municipal que veta a realização de eventos, os agentes solicitaram a saída do público e lacraram uma das entradas da chácara.

As ações de fiscalização vão seguir até o final da quarentena, prevista para ocorrer, a princípio, até 31 de maio, como forma de preservar a integridade e a saúde das pessoas e estimular a conscientização sobre a importância do isolamento social. Denúncias podem ser feitas ao Departamento de Fiscalização de Posturas pelo telefone 4745-2046.

Fotos: Irineu Junior/Secop Suzano