No Ideb, entre as 100 melhores escolas públicas do Brasil, 50 são Etecs, incluindo a Presidente Vargas, de Mogi das Cruzes

Média obtida pelas Etecs foi 6, superior à das escolas de Ensino Médio do Brasil e acima dos resultados de todas as regiões do país

 

DE SÃO PAULO – As Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) mostraram novamente a qualidade do ensino que oferecem à população de São Paulo. Nesta terça-feira (15/09), o Ministério da Educação (MEC) anunciou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019 para todo o Brasil.

A média do Ideb das 166 Etecs participantes é 6. Esse índice está acima da média das escolas de Ensino Médio do país (4,2) e é superior aos resultados de todas as regiões do território nacional: Norte (3,6), Nordeste (3,9), Centro-Oeste (4,4), Sul (4,4) e Sudeste (4,4). Também está acima da média das escolas do estado de São Paulo, que é 4,6.

Entre as 100 escolas públicas brasileiras com melhor resultado no Ideb de 2019, 50 são Etecs. Das 50 melhores escolas públicas do Estado, 44 (88%) são Etecs. Na Capital paulista, entre as 20 melhores escolas públicas, 16 (80%) são Etecs.

“Esses excelentes resultados são reflexo da prioridade que temos dado à atualização contínua dos currículos, à capacitação sistemática de professores e à supervisão pedagógica, sempre atuante”, salienta a diretora-superintendente do Centro Paula Souza (CPS), Laura Laganá. “Nossos alunos e professores merecem nossos aplausos por mais essa conquista”, acrescenta.

Desempenho

O panorama das Etecs no Estado mostra que os melhores índices foram obtidos pelas Etecs Antonio Vasco Venchiarutti (7), de Jundiaí, Professor Armando José Farinazzo (7), de Fernandópolis, e Presidente Vargas (7), de Mogi das Cruzes. Na capital, onde 19 escolas foram avaliadas, as unidades mais bem colocadas são Irmã Agostina (6,9), Sebrae (6,6) e Professor Basilides de Godoy (6,5).

O Ideb foi criado em 2007 para monitorar o desempenho da educação no Brasil. O indicador reúne o fluxo escolar (aprovação, retenção e evasão) e as médias de desempenho nas provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

Foto: Arquivo