NBB Brasil arrasa NBB Mundo e vence o confronto principal do Jogo das Estrelas 2019

DE FRANCA – No duelo deste sábado (09/02) entre as estrelas do NBB CAIXA, deu NBB Brasil! Superior durante toda a partida, a equipe brasileira, comandada por Helinho Garcia, arrasa com os gringos do NBB Mundo e faturam a vitória no principal duelo do Jogo das Estrelas 2019, por 144 a 92, no Ginásio Pedrocão, em Franca, interior de São Paulo.

Um recorde foi quebrado: o NBB Brasil aplicou a maior diferença no placar contra o NBB Mundo na história do Jogo das Estrelas – 52 pontos. A marca anterior também era dos brasileiros e aconteceu em 2015, na vitória do NBB Brasil por 131 a 110 – 19 pontos.

Show do intervalo

No intervalo duelo, a banda Atitude 67 fez a festa da galera no Pedrocão, cantou diversos sucessos, entre eles o hit “Cerveja de garrafa”.

MVP, MVP, MVP

Temo um MVP. O ala/pivô do NBB Brasil realizou uma partida acima da média, anotou 28 pontos, sendo 24 deles de bolas de 3 pontos (8/11, 72,7% de aproveitamento, e empatou com o ídolo do Flamengo, Marcelinho Machado, como o segundo jogador com mais bolas de 3 pontos no Jogo das Estrelas.

Fala aí, Jefferson

“Estou muito, mas muito feliz mesmo por entrar na história do NBB mais uma vez. É o sonho de todo jogador ser contemplado como MVP. Eu não estava entre os 12 inicialmente, acabou surgindo a oportunidade e eu agarrei com muita disposição e felizmente as coisas aconteceram”, declarou o MVP, que completou:

“Ontem, depois que perdi a final do Torneio de 3 pontos, minha mulher ficou chateada, até por causa das vaias, mas a acalmei e disse que Deus não quis dessa maneira e que coisas boas estavam guardadas para mim. Hoje, com o troféu de MVP, tenho certeza disso e sei que ela ficará muito feliz com esse prêmio que recebi”, finalizou

 

Deram aquela ajudinha

O ala/pivô Lucas Dias, com 23 pontos, seis rebotes, três assistências e 20 de eficiência, e o ala Léo Meindl, com 21 pontos, nove rebotes e 28 de eficiência, foram outros que fizeram a felicidade da galera presente no Pedrocão.

Pelo NBB Mundo, o cestinha foi o ala/armador Kyle Fuller, com 18 pontos convertidos no duelo. Hoje foi difícil para todos. Nosso time é de chutadores, mas não tivemos um bom aproveitamento na partida. Enfim, esse momento foi praticamente o último de mais descontração e diversão antes dos playoffs. No mata-mata o campeonato afunila e precisamos jogar o mais sério possível”, disse o atleta.

 

Começo alucinante

O NBB Brasil começou melhor. Com nove pontos do ala/pivô Lucas Dias nos primeiros cinco minutos de jogo, o técnico Léo Figueiró foi obrigado a gastar uma pedida de tempo para arrumar a casa (19 a 6). Na volta para os minutos finais do primeiro quarto, o NBB Mundo forçou muito nas bolas de três, teve um baixo aproveitamento (3/12, 23% de aproveitamento) e viu a equipe brasileira abrir vantagem (39 a 16).

No segundo quarto, as bolas de 3 pontos, mais uma vez, foi a arma mais usada por ambas equipes. Mas quem obteve sucesso com isso foi o NBB Brasil, que converteu cinco em 13 – 38,5% de aproveitamento -, contra apenas dois chutes de longa distância em 11 tentativas dos gringos – 18,2% de aproveitamento (64 a 38).

No terceiro quarto, o jogo continuou com o domínio dos brasileiros. Já no minuto final do período, o ala Alex, do NBB Brasil, converteu uma linda bola de 3, deixou o placar em 101 a 64 e fez a festa da galera no Pedrocão, que recebeu um vale Big-Mac devido a pontuação do jogo ter passado os 100 pontos.

Já no último período, com o jogo praticamente decidido, restou para o NBB Brasil administrar a partida. Mas para o ala/pivô Jefferson William isso não era o suficiente e com seis bolas de 3 pontos em sete tentativas, o jogador entregou para os fãs de basquete o que eles esperavam: um espetáculo. Já no último lance da partida, Didi, prata da casa, saiu livre para enterrar e decretar a vitória do NBB Brasil.

O Jogo das Estrelas 2019 é um evento organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB) em parceria com a NBA e conta com os patrocínios da CAIXA, Avianca, Nike, Penalty, Infraero, Eurofarma, McDonald’s, TNT Energy Drink e CAOA CHERY e os apoios da FIESP, Algar Telecom, Unimed Franca, Prefeitura de Franca, UNISAL, Açúcar Guarani e Ministério do Esporte e Governo Federal.