Cultura: Mostra Virtual de Mogi das Cruzes atrai mais de 100 mil visualizações

Movi.Ar tem intervenções todos os dias de artistas

 

DE MOGI DAS CRUZES – A Mostra Virtual de Mogi das Cruzes – A Arte Não Esqueceu de Você (Movi.Ar), estratégia criada pela Secretaria de Cultura e Turismo para apoiar artistas neste momento de isolamento social, já registrou mais de 100 mil visualizações desde que teve início, há pouco menos de dois meses. Este é, portanto, o número aproximado de pessoas alcançadas pelas atividades online desenvolvidas, que são de diversos segmentos, como fotografia, artes cênicas, dança, música, cinema, artes plásticas, artesanato, literatura e manifestações populares.

Além de receber um apoio financeiro emergencial, os artistas foram estimulados a desenvolver conteúdo online, por meio das plataformas virtuais existentes. Desde então, eles vêm promovendo diversas intervenções, principalmente lives, que são transmitidas pelas redes sociais. As apresentações acontecem diariamente, conforme agenda e planejamento de cada artista, porém o maior volume é registrado durante os finais de semana.

O secretário Mateus Sartori lembra que, além de prestar auxílio aos artistas, a Movi.Ar é uma maneira de garantir que as pessoas continuem tendo acesso à cultura durante a quarentena. “Neste momento, em que as pessoas estão mais em casa, é fundamental continuar tendo acesso à arte e à cultura, ainda que em um novo formato”, pontua.

Além disso, conforme feedback dos próprios artistas, a mostra tem servido para manter e até ampliar o contato com o público. “Pessoas que normalmente não iriam a um show ou a um teatro de repente entram e participam das lives, então essa é uma nova maneira de engajar público, que pode ser levada adiante pelos artistas”, acrescenta Sartori.

A Secretaria de Cultura e Turismo também destinou apoio financeiro e estimulou a realização de atividades online por parte de guias turísticos da cidade. Somando o apoio a artistas e guias turísticos, foram R$ 80 mil aplicados no auxílio emergencial. Outros quase R$ 17 mil foram transferidos para grupos de cultura popular, como congada, marujada e moçambique da cidade.

O chamamento para o Movi.Ar foi aberto pela Secretaria de Cultura e Turismo tão logo foi decretada a quarentena por parte do Governo do Estado de São Paulo e também o estado de calamidade pública por parte do município. A previsão inicial era de beneficiar cerca de 40 artistas, porém a Secretaria conseguiu apoiar um total de 64 profissionais.

Outra medida adotada pela Secretaria foi a manutenção dos contratos com com a Associação Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes e com Instituto Sementinha (responsável pela gestão do CEU das Artes), preservando, com essa ação, entre 70 e 80 empregos diretos e indiretos.