Mogianos poderão registrar pedidos na Ouvidoria Municipal pelo celular

 

DE MOGI DAS CRUZES –  A Ouvidoria Municipal de Mogi das Cruzes conta com um novo e moderno software, que permitirá aos cidadãos registrarem seus pedidos por meio de celular. A novidade foi apresentada nesta quinta-feira (18/04), durante reunião de trabalho realizada no auditório da Prefeitura, conduzida pelo prefeito em exercício, Juliano Abe; pelo ouvidor municipal e chefe de Gabinete, Romildo Campello, e pelo Diretor de Tecnologia da Informação da Prefeitura, Edson Luiz Teixeira. Participaram da reunião os servidores que trabalham em todas as secretarias municipais ligadas à Ouvidoria.

O aplicativo – chamado eOuve, mas que receberá o novo nome de Ouvidoria Mogi das Cruzes – já está disponível para os dispositivos Android e pode ser baixado na Play Store. Futuramente, o sistema também poderá ser utilizado por celulares Apple. Concebido pela empresa WebNets, é usado por cerca de 70 prefeituras e possui fácil operação. Nele, os cidadãos podem indicar os problemas verificados nas ruas (como buracos, lâmpadas queimadas, terrenos que precisam de limpeza, entre outros) diretamente para a Ouvidoria Municipal, dando início ao processo de triagem e encaminhamento de soluções.

Com o prefeito Marcus Melo em viagem pela Europa, coube ao prefeito em exercício Juliano Abe, avaliar o aplicativo, que ele acredita que responderá a um desafio central que a Prefeitura possui na área de zeladoria: receber as demandas da população o mais rápido possível. “Ao ser informada sobre um problema com dados precisos, a Administração Municipal tem condições de fazer a triagem e determinar soluções igualmente rápidas, que efetivamente cheguem às ruas, satisfazendo os cidadãos”, disse.

O ouvidor e chefe de gabinete, Romildo Campello, lembrou que a Ouvidoria mogiana funciona essencialmente como um canal de entrada de solicitação de serviços. Essa realidade exige a adoção de soluções por parte da Prefeitura, e, por outro lado, também permite a formação de um Banco de Dados sobre as demandas e carências do município – que pode ser utilizado como uma valiosa ferramenta de planejamento: “Como este aplicativo, vamos melhorar a gestão da informação, com o objetivo de agilizar sempre o tempo de resposta e a qualidade do atendimento ao cidade”, observou.

O funcionamento do aplicativo oferece a possibilidade de registrar a demanda e acompanhar seu andamento. Quando o pedido é solucionado, a pessoa recebe uma notificação e ainda pode analisar como foi a qualidade do atendimento. “São ferramentas e funcionalidades que este novo aplicativo proporciona e que serão extremamente úteis”, detalhou Edson Luiz Teixeira aos servidores durante a apresentação desta quinta-feira.

A partir de agora, os servidores que trabalham em secretarias ligadas à Ouvidoria intensificarão o treinamento para conhecer as novidades. Além disso, de acordo com Campello, a Ouvidoria continuará trabalhando com os dois programas existentes – o atual e o Ouvidoria Mogi das Cruzes – , em um processo de transição: “As solicitações já registradas serão encaminhadas para solução, ao mesmo tempo em que os novos pedidos irão para o novo aplicativo. Essa transição será concluída o mais rápido possível e já estamos trabalhando nela”, disse. O novo sistema entrará em operação no início de maio.

Campello implantou a Ouvidoria mogiana e foi responsável, em 2012, pela conquista do prêmio Mário Covas, graças ao projeto Ouvidoria Jovem – realizado por meio de parceria entre a Ouvidoria Geral do Município e a Escola Estadual Professor Ilson Gomes. O projeto foi o primeiro colocado na categoria Inovação em Gestão Municipal e, na prática, levou os alunos a pesquisarem os problemas do Jardim Ivete, onde a escola funciona. Os alunos conquistaram 86,1% de taxa de conclusão. O prêmio do Governo do Estado incluiu um notebook, que foi doado à escola.

Prefeito em exercício, Juliano Abe lembrou que o novo aplicativo fará com que a Administração Municipal receba informações com mais rapidez  – Foto: Junior Lago/PMMC