Mogi registra 13 estupros em janeiro, uma ocorrência a cada dois dias

Estatística da criminalidade foi divulgada na tarde desta segunda, 25, pela Secretaria de Segurança Pública. Mortes no trânsito somaram 6

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE  – O município de Mogi das Cruzes – um dos dez do Alto Tietê – região que ocupa a porção leste da Grande São Paulo – registrou 13 estupros durante os 31 dias de janeiro – praticamente um a cada dois dias. Os números fazem parte das estatísticas de criminalidade do Estado de São Paulo referentes ao mês de janeiro de 2019, divulgadas na tarde desta segunda-feira (25/02), pela Secretaria de Segurança do Estado.

Dessas 13 ocorrências de crimes sexuais, três foram cometidos contra vulneráveis.

Em todo o ano passado (2018), foram 116 os registro de estupro em Mogi das Cruzes – 88 deles contra vulneráveis. Na média, no ano passado inteiro, a cidade registrou 9,66 casos a cada mês.

Outro tipo de ocorrência que chama a atenção em Mogi é a de mortes no trânsito. De acordo com as estatísticas da SSP/SP, os homicídios culposos por morte no trânsito (quando não há a intenção de matar) somaram seis em janeiro deste ano – o mesmo número que em janeiro de 2018.

 

Veja as estatísticas de ocorrências policiais em Mogi em janeiro de 2019

Homicídios dolosos – 3
Homicídio doloso por acidente de trânsito – 0
Homicídio culposo por acidente de trânsito – 6
Tentativa de homicídio – 1
Lesão corporal seguida de morte – 0
Lesão corporal dolosa – 55
Lesão corporal culposa por acidente de trânsito – 50
Lesão corporal culposa – outros – 12
Latrocínios – 0
Estupro – 3
Estupro de vulnerável – 10
Roubos – outros – 83
Roubos de veículos – 21
Roubo a banco – 0
Roubo de carga – 0
Furto – outros – 283
Furto de veículos 42

_____________________________

Veja os números da Grande São Paulo – 38 municípios, incluindo Mogi, exceto a Capital

Segundo a Secretaria de Segurança do Estado, a região metropolitana de São Paulo (38 municípios, incluindo Mogi das Cruzes, exceto a Capital) começou o ano de 2019 com redução nas ocorrências e vítimas de homicídios e latrocínios, além de diminuições em todas as modalidades de roubos e nos estupros e furtos de veículos.

Em janeiro de 2019, os homicídios dolosos recuaram 12,7%, passando de 71 para 62. É o menor número da série histórica iniciada em 2001.

No indicador de vítimas de mortes intencionais houve queda de 11,7%, passando de 77 para 68 – com nove vidas poupadas. Também é o menor número da série.

Com as reduções, as taxas anuais dos indicadores chegaram a 7,19 casos e 7,68 vítimas de homicídio doloso a cada 100 mil habitantes da região metropolitana de São Paulo.

Os latrocínios e o indicador de vítimas dos roubos seguidos de morte apresentaram queda de 16,7% As quantidades passaram de seis para cinco no mês de janeiro deste ano.

Já os estupros diminuíram 13,3% no mês, passando de 225 para 195.

Os roubos em geral recuaram 17,7%, passando de 5.841 para 4.805, com 1.036 registros a menos. É o menor número desde 2013.

Também recuaram os roubos de veículos, que tiveram queda de 10,3% em janeiro, de 1.315 para 1.180 ocorrências. É o menor número da série histórica.

Já os roubos de carga tiveram redução de 22,1%, passando de 204 para 159 – 45 boletins de ocorrência a menos. Os roubos a banco ficaram zerados, como em igual mês do ano passado.

Os furtos de veículos recuaram 4,7%. Foram registrados 1.651 boletins de ocorrência desta natureza no mês passado, ante 1.733 em janeiro de 2018. Já os furtos em geral aumentaram 13,5%, com 6.049 registros.

 

Produtividade policial

O trabalho realizado pelas três polícias resultou em 2.407 prisões e 515 flagrantes de tráfico de drogas, realizados em janeiro. Ao longo do mês, os policiais da região metropolitana também apreenderam 149 armas de fogo.