Pedido para desassorear rios Tietê e Jundiaí é reforçado por Mogi

Trecho urbano do Tietê que corta Mogi, e o Rio Jundiaí, são os pedidos do prefeito Melo em SP ao DAEE

 

DE SÃO PAULO – O prefeito Marcus Melo se reuniu, na manhã desta quarta-feira (15/05), com o superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Heitor Brandão de Azevedo. Durante o encontro, realizado na sede do departamento, em São Paulo, o prefeito reiterou as solicitações para o desassoreamento do Rio Jundiaí e do trecho urbano do Rio Tietê. “O Rio Jundiaí passou por desassoreamento há cerca de 10 anos e se faz necessário um outro trabalho na calha”, afirmou o prefeito, lembrando que as chuvas registradas no mês de março causaram prejuízos para cerca de 1.200 imóveis às margens do rio.

O prefeito destacou ainda que o DAEE tem um contrato em andamento para o desassoreamento do Rio Tietê na região, mas que ele não contempla grande parte da área urbana de Mogi das Cruzes, entre o Ribeirão Ipiranga e a divisa com Biritiba Mirim. “O trecho urbano acaba sendo assoreado, o que é natural. Não estamos tendo problemas nesta região, mas é importante que o trabalho de desassoreamento possa ser feito”, disse.

Outra solicitação, também para o Rio Tietê, foi o desassoreamento de um canal de cerca de 500 metros na Ilha Marabá.

O superintendente informou que o DAEE vem realizando levantamentos técnicos para que os trabalhos de desassoreamento possam ser realizados. Os trabalhos são feitos em diversas regiões, inclusive no Alto Tietê. “Estes estudos estão bem evoluídos. Nossos técnicos já fizeram os levantamentos”, disse Brandão de Azevedo.

O desassoreamento dos rios em Mogi das Cruzes já foi tema de reuniões entre o prefeito Marcus Melo e o secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. Em 18 de março, o secretário esteve em Mogi das Cruzes para tratar do tema.

Também participaram da reunião o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, o presidente da Câmara Municipal, Sadao Sakai, e o vereador Antonio Lino.

 

Foto: Ney Sarmento / PMMC