Mogi quer menos burocracia e acelerar abertura de empresas

O prefeito Marcus Melo lançou um desafio, na manhã desta sexta-feira (03/08), a um grupo de servidores de diversas secretarias municipais: unificar e modernizar procedimentos operacionais para reduzir prazos e burocracia internos e acelerar o processo de abertura de empresas em Mogi das Cruzes. Desde 2010, quando adotou o Sistema Integrado de Licenciamento (SIL), em parceria com Cetesb, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e Junta Comercial, a Prefeitura reduziu o tempo de licenciamento para atividades econômicas de baixa complexidade, de 35 dias para 4 dias, em média. A proposta é baixar ainda mais esse prazo: para um dia.

“Vocês têm a oportunidade de ajudar a cidade. O Brasil precisa criar empregos e devemos tornar Mogi das Cruzes um lugar ainda mais favorável aos investimentos”, disse o prefeito a uma comissão formada por servidores do Gabinete e secretarias de Desenvolvimento Econômico, Finanças, Gestão Pública, Planejamento, Saúde, Segurança (Fiscalização) e Verde e Meio Ambiente, além da Controladoria-Geral do Município.

Nesta primeira reunião, a equipe elaborou uma lista de tarefas para unificar os procedimentos e dos problemas que precisam ser solucionados para reduzir a burocracia e os prazos.

Além do benefício para os empresários, o que facilitará a chegada de novos investimentos, a ideia é modernizar os processos operacionais, com inovação, transparência e redução de custos.

A iniciativa também atende a uma reivindicação da Associação Comercial de Mogi das Cruzes