Mogi das Cruzes recebe Prêmio de Qualidade de Informações sobre Mortalidade

Mogi das Cruzes foi um dos 84 municípios paulistas contemplados, em diversas categorias, com o Prêmio SIM e Sinasc de Qualidade de Informações sobre Mortalidade no Estado de São Paulo Mogi faz parte dos municípios que apresentam mais de 500 declarações de óbitos por ano e foi premiado pelo Sistema de Informação de Mortalidade ao lado de outras 13 cidades. O evento foi realizado na terça-feira (31/07), no auditório da Faculdade de Medicina da USP, na Capital.

O prefeito Marcus Melo fez questão de prestigiar o evento e ressaltou a importância da qualidade das informações para o planejamento de novas ações. “O registro correto dos nascimentos e óbitos contribui para definir as políticas públicas no setor de Saúde, como a necessidade de uma nova maternidade ou maior investimento em alguma área específica de assistência”, comentou.

Entre os critérios para concessão da Premiação Estadual SIM e Sinasc estão: oportunidade de notificação no sistema, pontualidade, completude de campos de dados estratégicos e campos de informações, dados qualificados dos óbitos, óbitos infantis, dados da mãe, gestação e parto.

“Essa premiação é resultado de um trabalho de excelência realizado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica, que mantém o monitoramento constante dos dados solicitados, sempre atualizados em conformidade com os prazos e critérios solicitados pelo Estado. Sabemos que não é uma tarefa fácil, afinal, nossa equipe depende de informações repassadas por outros órgãos e serviços, mas os esforços conjuntos foram reconhecidos”, explicou o secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis, que recebeu o prêmio ao lado do enfermeiro Hector Trevor e da técnica de enfermagem Márcia Mieko Nomura.

Esta é a segunda edição do prêmio estadual e, pela primeira vez, Mogi das Cruzes foi contemplado. O município integra os 14 premiados entre os que têm mais de 500 declarações de nascimentos/ano e os 18 com registro de 500 óbitos ou mais por ano. Os bancos SIM/SINASC são sistemas informatizados do Ministério da Saúde que descentralizam aos municípios o processo de coleta, processamento e consolidação de dados quantitativos e qualitativos dos óbitos e nascimentos em todo território nacional. Os documentos básicos que alimentam o SIM e o SINASC são, respectivamente, as declarações de óbito e de nascido vivo.