Mais de 50 mil pares de calçados falsificados são apreendidos pela Polícia Civil na região do Brás

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Na manhã desta terça-feira (26/02), policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Propriedade Imaterial (Deic) prenderam um homem e apreenderam mais de 50 mil pares de calçados falsificados, no bairro do Brás, região central da Capital paulista.

A equipe chegou ao local após intensa investigação e surpreendeu o homem que administrava o depósito. Muitos calçados já estavam separados e prontos para comercialização.

De acordo com o Deic, quatro depósitos na Rua Miller foram alvo de buscas. No térreo do local onde houve a apreensão funcionavam as lojas e, em andares superiores, os depósitos com os milhares de tênis e chinelos falsificados. Lá são feitas vendas no varejo e principalmente no atacado, para serem revendidos em outros locais do país.

Além dos falsificados, as lojas também comercializam os chamados “réplica dos tênis verdadeiros” – muto parecidos com os originais, que até vêm na caixa, como se fosse original, e tem até etiqueta. A polícia disse que somente no Brás pelo menos 50 lojas revendem tênis falsificados.

Representantes das marcas no Brasil foram até o local para atestarem a falsidade dos produtos. E o prejuízo para os fabricantes dos originais e para os governos, que deixam de arrecadar impostos, é grande. Isso porque estima-se que o mercado ilegal de tênis movimente R$ 1, 5 bilhão por ano, mas a pirataria tiram do setor  R$ 500 milhões no mesmo período.

Foto: DEIC / Polícia Civil / Divulgação