Mais dois são presos por venda de armas e munições aos atiradores

Após prisão de um mecânico, na quarta, 10, Polícia Civil prendeu mais dois suspeitos nesta quinta, 11

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – A Polícia Civil nesta quinta-feira (111/04) prendeu mais dois suspeitos de envolvimento na venda de armas e munições à dupla de atiradores que resultou no Massacre da Escola Estadual Raul Brasil, ocorrido dia 13 de março, em Suzano. Um dos suspeitos foi detido no Jardim Helena, em São Miguel Paulista, bairro no extremo leste da Capital paulista.

De acordo com a polícia, um desses homens vendeu a arma usada no ataque. Conversas pelas redes sociais levaram a polícia até a casa dele, onde foram encontradas uma arma e munições.

O Delegado Seccional de Mogi das Cruzes, Jair Barbosa Ortiz, o delegado titular da Delegacia de Suzano, Alexandre Dias, e o promotor de Justiça Rafael do Val concederão entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira para falar sobre as prisões.

A coletiva sobre essas três prisões – a de quarta e as duas desta quinta-feira – será ás 16h30, na sede da Delegacia Seccional de Polícia, na Rua Olegário Paiva, 145, Centro Cívico, em Mogi das Cruzes.

Foto: Polícia Civil / Divulgação