Incêndio atinge nesta segunda, 15, a Catedral de Notre-Dame em Paris

 

Carolina Gonçalves – Agência Brasil – Brasília – Um incêndio atingiu, desde o início da tarde desta segunda-feira (15/04) a quase milenar Catedral de Notre-Dame, no centro de Paris, construída a mais de 800 anos. A fumaça pode ser vista do topo do patrimônio considerado uma referência histórica da capital francesa.

A prefeita da cidade, Anne Hidalgo, usou sua conta pessoal no Twitter para lamentar o “terrível” acidente em curso e exaltar o trabalho dos bombeiros que estão no local tentando combater as chamas. “Estamos mobilizados no local em estreita ligação com o @dioceseParis. Peço a todos respeito ao perímetro de segurança”, destacou a prefeita.

Uma das mais importantes e famosas catedrais de Paris, a Notre-Dame, dedicada a Santa Maria, mãe de Jesus Cristo, foi construída entre 1160 e 1345, em estilo gótico. Ao longo dos anos, a catedral foi palco de cerimônias celtas e romanas, além de ter inspirado o romance conhecido como O Corcunda de Notre-Dame, do escritor francês Victor Hugo, publicado em 1831.

Reações

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lamentou o incêndio na Catedral de Notre-Dame. “Tão horrível ver o enorme incêndio na Catedral de Notre Dame em Paris. Talvez os tanques de água que voam pudessem ser usados para apagá-lo. Deve haver uma ação rapidamente”, disse Trump na sua conta pessoal no Twitter.

 

Bolsonaro: “Nossas orações estão com o povo francês

Pedro Rafael Vilela – Agência Brasil – Brasília – O presidente Jair Bolsonaro lamentou o incêndio de grandes proporções na catedral de Notre-Dame, em Paris, que teve início da tarde desta segunda-feira (15/04). Bolsonaro usou sua conta pessoal no Twitter para expressar seu pesar pelo ocorrido, que classificou como “terrível”.

“Em nome dos brasileiros, manifesto profundo pesar pelo terrível incêndio que assola um dos maiores símbolos da cultura e da espiritualidade cristã e ocidental, a catedral de Notre-Dame, em Paris. Neste momento sombrio, as nossas orações estão com o povo francês”, escreveu.

Imagens do incêndio mostram uma grande coluna de fumaça que erguida em decorrência do fogo. Autoridades francesas tratam o caso oficialmente como um acidente.

Um incêndio atinge desde o início da tarde de hoje (15) a Catedral de Notre-Dame, no centro de Paris. A fumaça pode ser vista do topo do patrimônio considerado uma referência histórica da capital francesa.

Um incêndio atinge desde o início da tarde desta segunda-feira (15) a Catedral de Notre-Dame, no centro de Paris. A fumaça pode ser vista do topo do patrimônio considerado uma referência histórica da capital francesa. –
Reuters/Benoit Tessier/Agência Brasil

Itamaraty

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, lamentou o incêndio.

“O governo brasileiro tomou conhecimento com grande pesar do incêndio que atingiu a Catedral de Nossa Senhora de Paris (Notre-Dame), um dos maiores símbolos da fé cristã e da cultura Ocidental, além de verdadeira obra-prima da arquitetura gótica, admirada mundialmente pela beleza de seus tesouros, que celebraram seus 850 anos de história em 2013.”

Notre-Dame é uma das mais importantes e famosas catedrais de Paris, dedicada a Santa Maria, mãe de Jesus Cristo. Ela foi construída entre 1160 e 1345, em estilo gótico, é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade. Ao longo dos anos, a catedral foi palco de cerimônias celtas e romanas, além de ter inspirado o romance conhecido como O Corcunda de Notre-Dame, do escritor francês Victor Hugo, publicado em 1831. Anualmente, ela recebe cerca de 13 milhões de visitantes.

“Estou triste”, diz Macron sobre incêndio na Notre-Dame

Agência Brasil – Brasilia – O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou hoje (15) que o incêndio na Catedral de Notre-Dame atinge toda a população francesa e os católicos. “Como todos os nossos compatriotas, estou triste esta noite por ver esta parte de nós se queimar”, afirmou o presidente.

Em sua conta no Twitter, Macron lembrou que o templo é um símbolo da nação e do mundo católico. “Notre-Dame de Paris em chamas. Emoção de uma nação inteira. Pensado para todos os católicos e para todos os franceses”, escreveu Macron.

Construída em 1163, a Catedral de Notre-Dame de Paris (em português, Nossa Senhora de Paris) é uma das mais antigas em estilo gótico na França. Localizada na pequena Ilha de la Cité na capital francesa, cercada pelo Rio Sena.

Em 1831, Victor Hugo escreveu o romance Notre-Dame de Paris, tendo como base a catedral durante a Idade Média e contando a história do corcunda Quasímodo, que se apaixona pela cigana Esmeralda. A ilustração poética do monumento abre portas a uma nova vontade de conhecimento da arquitectura do passado e, principalmente, da Catedral de Notre-Dame de Paris.

O edifício tem 127 metros de comprimento, 48 de largura e 35 de altura. Reúne na parte mais alta abóbadas e dá o primeiro passo na construção colossal do gótico. Os sinos da torre norte, instalados desde 1856, badalam a cada 15 minutos ou em eventos históricos, como no fim da Primeira Guerra Mundial ou na libertação de Paris em 1944.

Mais recentemente, os sinos tocaram em honra às vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos. Em 2012 eles foram derretidos e substituídos por nove novos sinos. A iniciativa foi tomada porque os sinos perderam o tom devido ao desgaste do cobre.

Coroa de espinhos

Em Notre-Dame, está guardada aquela que se acredita ser uma das mais importantes relíquias da cristandade: os fragmentos da coroa de espinhos com a qual Cristo foi coroado pelos soldados romanos.A relíquia é apresentada aos fiés a cada primeira sexta-feira do mês, às 15h, e na Sexta-Feira Santa, das 10h às 17h. Os fragmentos da coroa estão guardados desde 1896 dentro de um tubo de cristal e de ouro na Catedral de Notre Dame.

Unesco oferece ajuda para a reconstrução da catedral em Paris

Agência Brasil – Brasília – A Organização da Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) ofereceu nesta segunda-feira (15/04) apoio ao governo francês para recuperar a Catedral de Notre-Dame, atingida por um incêndio nesta segunda-feira e resguardar o patrimônio cultural do templo.

A diretora-geral da Unesco, Audrey Auzoulay, disse que a agência acompanha de perto a situação do incêndio e está empenhada em recuperar “essa herança inestimável”.

Em sua conta no Twitter, Audrey afirmou estar comovida “diante do trágico incêndio na catedral de Notre Dame de Paris, registrada no Patrimônio Mundial em 1991″.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que ficou “horrorizado” com as imagens do incêndio na Catedral de Notre-Dame.

 

Secretário-geral da ONU, António Guterres

Secretário-geral da ONU, o portugues António Guterres, presta solidariedade
aos franceses – Foto: ONU/ Mark Garten

 

“Uma joia única do patrimônio mundial que permanece em pé desde o século XIV. Os meus pensamentos estão com as pessoas e com o governo da França “, afirmou Guterres na sua conta no Twitter.

Reações

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, postou, na sua conta no Twitter, uma foto da catedral em chamas e emogis com carinha de choro e apenas uma frase: “Eu sou parisiense.”

 

Angela Merkel exigiu "a máxima pressão" sobre a Síria para conseguir a suspensão imediata dos ataques aéreos e combates no país

Angela Merkel usou as redes sociais para se manifestar e lamentar o incêndio –
Foto: Wilson Dias/Arquivo Agência Brasil)

 

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, publicou, na sua conta pessoal no Twitter, um vídeo com imagens do incêndio que atingiu a Notre-Dame. “Um golpe no coração dos franceses e de todos nós europeus”, disse o italiano em francês.

Museu Nacional solidariza-se com franceses por incêndio na Notre-Dame

Vinícius Lisboa – Agência Brasil – Rio de Janeiro – Atingido por um grande incêndio em setembro do ano passado, o Museu Nacional manifestou solidariedade aos franceses na tarde desta segunda-feira (15/04) pelas chamas que destroem a Catedral de Notre-Dame, em Paris.

Pela primeira vez, cinco meses após o incêndio, o palácio que abrigava o Museu Nacional do Rio de Janeiro, foi aberto para a imprensa, e parte do acervo recuperado foi apresentado.
O Museu Nacional, devastado por um incêndio em setembro do ano passado –
Foto: Tânia Rêgo/Arquivo/Agência Brasil

 

“O Museu Nacional lamenta o incêndio ocorrido na tarde desta segunda-feira, dia 15 de abril, na Catedral de Notre-Dame, em Paris. Nossa instituição, que viveu episódio semelhante em sua história recente, se solidariza com os  franceses neste momento”, diz nota divulgada pelo museu.

Igreja mais famosa da capital francesa, a Notre-Dame sofre há horas com um grande incêndio, que já fez desabar parte de sua estrutura.

Bombeiros trabalham para combater as chamas, que continuam a consumir o interior da catedral em estilo gótico, que foi construída entre 1160 e 1345.

 

Acervo perdido

O incêndio de grandes proporções que atingiu o palácio Paço de São Cristóvão, principal prédio do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, causou grandes danos no acervo de 20 milhões de itens e fez com que o teto do prédio desmoronasse.

Além do acervo, que incluía desde história natural até importantes peças históricas que começaram a ser reunidas pela família real brasileira, o palácio também tinha importância histórica por ter sido a casa dos próprios monarcas até o fim do Império.

Desde o desastre, a instituição e o governo brasileiro realizaram trabalhos emergenciais de escoramento da fachada e ainda buscam peças sob os escombros do incêndio.