Horário de Verão termina à meia-noite do dia16. Ponteiros voltam às 23h

Sábado terá ‘duas meias-noites’ em dez estados e no Distrito Federal

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – O Horário brasileiro de Verão termina à meia-noite deste sábado (16/02) – zero hora do domingo. Na prática, o sábado terá duas meias-noites, pois na primeira os relógios deverá ser atrasados para as 23 horas. Uma hora a mais para descansar ou, como é um sabadão à noite, para muitos, uma hora a mais para o agito.

A população de dez estados e do Distrito Federal (DF) deverá atrasar os relógios em uma hora: Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina (SC), Paraná (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Minas Gerais (MG), Espírito Santo (ES), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS) e Goiás (GO).

Na prática, com o fim do Horário de Verão, os estados do Nordeste do País voltam a ficar como mesmo horário de Brasília, já no leste do Amazonas – e nos estados de Rondônia e Roraima – ficam com uma hora a menos. O Acre e o oeste do Amazonas ficarão duas horas atrás.

É preciso checar se as operadores de telefonia celular – e de televisão por assinatura – vão alterar o horário automaticamente. Se isso não ocorrer, é possível fazer essa mudança manualmente.

O Horário de Verão teve início à meia-noite de 3 de novembro de 2018 (zero hora do dia 4), um pouco mais tarde que os anos anteriores, em razão das eleições presidenciais.  O fuso permaneceu inalterado para os estados do Norte e Nordeste.

Vai ter Horário de Verão no fim de 2019?

A adoção ou não do Horário de Verão, versão 2019-2020, ainda é uma incógnita, e caberá ao presidente Jair Bolsonaro decidir.

No ano passado, estudos da Secretaria de Energia Elétrica (SEE), do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), apontaram que em termos de economia de energia, a medida não tem sido eficiente, já que os resultados alcançados foram próximos à “neutralidade”. O Horário de Verão foi criado no país com o intuito de economizar energia, a partir do aproveitamento de luz solar no período mais quente do ano.

“A aplicação da hora de verão, nos dias de hoje, não agrega benefícios para os consumidores de energia elétrica, nem tampouco em relação à demanda máxima do sistema elétrico brasileiro, muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”, destaca o documento enviado à Casa Civil.

Segundo a assessoria do MME, não há previsão de balanço sobre os resultados obtidos com o horário de verão de 2018. “Serão realizadas novas análises anuais técnicas dos resultados do ciclo 2018/2019 e, quando concluídas, serão encaminhadas à Presidência da República, a quem cabe a decisão de manter ou não o horário brasileiro de verão”, informou a assessoria do MME.

 

Trens e Metrô

Tanto a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) quanto o Metrô, irão operar por uma hora a mais de sábado (16/02) para domingo (17/02), quando os relógios serão atrasados em uma hora.

Na CPTM, com a mudança de horário, os passageiros poderão embarcar até a 1h de domingo (17/02) do novo horário (2h do horário antigo). Vale lembrar que no domingo, todas as estações reabrem para o público no horário normal, às 4h.
Para mais informações sobre a operação nas Linhas da CPTM, os usuários têm à disposição, o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) que atende 24 horas, pelo telefone 0800 055 0121 ou pelo site www.cptm.sp.gov.br.

Já o Metrô seguirá com as estações das linhas 1- Azul, 2- Verde, 3- Vermelha e 15- Prata, abertas e seus trens circulando até a 1h da madrugada do domingo (ou 2h do horário antigo). A medida também será adotada na Linha 4-Amarela (São Paulo/Morumbi-Luz) e na Linha 5- Lilás (Capão Redondo-Chácara Klabin), que são operadas pelas concessionárias ViaQuatro e Via Mobilidade, respectivamente.

Com a ampliação do horário de circulação dos trens, o número de viagens ofertadas na rede operada pelo Metrô será maior: serão 20 viagens extras na Linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi), 22 viagens na Linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena), 18 na Linha 3-Vermelha (Corinthians/Itaquera-Palmeiras/Barra Funda) e 16 na Linha 15-Prata (Vila Prudente-Vila União). Para a operação do sistema no domingo (17), a abertura das estações acontecerá no horário ajustado, às 4h40.

Para mais informações, os usuários têm à disposição a Central de Informações do Metrô (tel. 0800 770 7722), que funciona todos os dias, das 5h30 à meia-noite. As centrais de atendimento das concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade atendem, respectivamente, pelos telefones 0800 770 7100 e 0800 770 7106, sempre de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22 horas, e aos sábados e domingos, das 8h às 18 horas.

Horário de verão termina  com altas temperaturas

Embora os últimos dias tenham sido de chuva e até um friozinho fora de hora, as altas temperaturas têm levado o sistema elétrico brasileiro a registrar seguidos recordes de consumo de energia neste verão. Diante de um cenário onde os termômetros ultrapassam os 30 graus, a EDP alerta que é justamente neste período que o hábito de consumo de energia deve ser melhor observado pela população, adotando medidas racionais para o uso dos equipamentos elétricos.

O Horário de Verão vai acabar na virada deste sábado para domingo (17/02), às 00h, quando os relógios deverão ser atrasados em uma hora. Mas mesmo com o novo horário, é possível adotar hábitos simples que podem evitar o desperdício e aumento no consumo de energia.

“Nas altas temperaturas, as pessoas mudam seus hábitos, ligam mais o ventilador e o ar condicionado para refrescar ambientes e até mesmo lavam mais roupa devido à transpiração. Além disso, é importante alertar que em ambientes mais quentes, os aparelhos consumem mais energia para funcionar com a mesma qualidade. O motor da geladeira, por exemplo, precisa funcionar com mais intensidade para manter a temperatura interna baixa”, explica o gestor executivo de relacionamento da EDP, Roberto Miranda.

Com o fim do Horário de Verão, outro ponto merece atenção: A iluminação precisará ser mais acionada já que escurece mais cedo, porém é essencial ter consciência em sua utilização e evitar o desperdício.

Como calcular o consumo de energia da residência

Para saber o consumo total de energia elétrica durante um dia, calculamos os valores de consumo de cada aparelho, multiplicando sua potência por seu tempo de utilização diário. Por exemplo, se deixarmos todos os dias um único ventilador de 60 W ligado entre às 8 h da noite e às 6 h da manhã seguinte, teremos um valor de: 60 (W) X 10 (horas) x 30 (dias) / 1000 = 600 Wh, ou 18 kWh no mês em sua conta de energia.

No caso de uma televisão de LED com 32 polegadas e uma potência de 80 W, se utilizada um total de 10 horas por dia, no final do mês representará um consumo 24 kWh.

Somando o consumo de todos os aparelhos durante um mês, obteremos o valor total de energia utilizada em nossa residência.

Confira a potência média dos equipamentos de uma residência

Aparelho Potência (Watts)
Ar condicionado 9000 BTUs 850 W
Celular smartphone 15 W
Chapinha/prancha 70 W
Ferro elétrico 1.200 W
Geladeira simples 90 W
Lâmpada fluorescente 20 W
Lâmpada incandescente 60 w
Liquidificador 550 w
Máquina de lavar roupas 9 kg 1.230 W
Micro-ondas 1.500 W
Notebook 100 W
TV LED 32’ 80 W
Ventilador 60 W

Dicas de uso eficiente da energia

– O uso diário de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado é necessário no calor, mas em dias com temperaturas amenas prefira ligar o ventilador, já que o ar condicionado consome mais energia. Se for utilizá-lo, coloque-o na temperatura 23 graus ou maior, e programe-o para desligar sozinho.

– Com o calor, hábitos do inverno devem ser deixados de lado. O chuveiro sempre deve estar na posição “verão” ou, preferencialmente, desligado.

– Desligue os equipamentos que usa esporadicamente da tomada. Sempre que deixar um ambiente apague a luz e faça uso da luz natural abrindo janelas e cortinas.

– A geladeira corresponde, em média, a 30% do consumo total de uma casa. Antes de abrir a geladeira pense no que precisa, ou seja, diminua o tempo que a porta ficará aberta.

– A geladeira deve ficar longe de locais quentes, onde incide a luz solar ou próxima do fogão. Não seque roupas atrás do equipamento e não guarde alimentos quentes dentro, estas atitudes fazem o motor do refrigerador trabalhar mais e aumenta seu consumo de energia.

– Com relação aos aparelhos eletrônicos, é importante não deixar a televisão ligada sem ninguém assistindo. Outras dicas que evitam o desperdício são desligar o monitor do computador e programar a proteção de tela para “dormir” quando o equipamento não estiver sendo usado.

– Substitua lâmpadas de maior consumo como fluorescentes compactas ou incandescentes por lâmpadas de LED, que são muito mais eficientes, ou seja, são econômicas e duram mais;

– Junte o máximo de roupas e lave de uma única vez, otimizando o uso da máquina de lavar; o mesmo vale para passar roupas. Quanto menos aparelhos ligados à tomada menor o consumo de energia.

– A fiação interna da residência deve sempre estar em bom estado. Fios desencapados e emendados podem causar sobreaquecimento e aumentar o consumo de energia, além de trazerem risco à segurança.

Aeroportos da Infraero

Em caso de dúvidas sobre o horário dos voos, a Infraero recomenda aos passageiros e usuários que procurem informações junto às companhias aéreas, balcões de informações nos terminais ou ainda com os empregados da empresa nos terminais vestidos com coletes amarelos “Posso Ajudar?”

Balcão de informações no Aeroporto de Curitiba – Infraero / Divulgação