Golpistas enviam mensagens falsas sobre título eleitoral, FGTS e lojas

Cidadão precisa ter cuidado. Links falsos são enviados por e-mails, SMS, Facebook, WhatsApp sobre título eleitoral, FGTS, bancos e lojas

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Todo cuidado é pouco. A frase, que vem de pai para filho há décadas, é cada vez mais atual diante dos golpistas que agem por todas as formas na internet, seja por e-mails, por SMS, Facebook, Menseger e WhatsApp. E todos os links levam os criminosos a dados pessoais da vítima, como senhas bancárias, entre outros. Ou seja, e-mails ou mensagens por redes sociais que pedem confirmação de dados pessoais e senhas são, geralmente, golpes.

O mais recente é do cancelamento de títulos. As mensagens pedem para que a pessoa acesse um link, que seria da Justiça Eleitoral, e basta alguém clicar que abrirá a porta para os criminosos terem acesso a dados sigilosos. “Esses comunicados pedem que o eleitor atualize a sua situação cadastral por meio de um link de origem duvidosa. Contudo, essas mensagens são falsas e, provavelmente, usadas por criminosos para coletar informações das pessoas que podem, consequentemente, ser usadas em golpes”. alerta o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É muito importante frisar: a Justiça Eleitoral nunca usa e-mails ou mensagens de smartphones para fazer comunicados aos eleitores. Apenas os inscritos como mesários podem receber avisos eletrônicos enviados por alguns Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) – e, mesmo assim, somente mediante prévia e específica autorização do interessado.

Para consultar a sua situação cadastral, o eleitor precisa se dirigir ao cartório eleitoral mais próximo ou, ainda, acessar o Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet. A página contém a seção “Serviços ao Eleitor”, onde é possível verificar a situação cadastral do título, validar documentos e consultar o local de votação.

“O TSE ressalta que não autoriza nenhuma outra instituição a enviar comunicados eletrônicos em seu nome. Quaisquer mensagens de e-mail ou aplicativos de smartphones que sugiram terem sido enviadas pela Justiça Eleitoral devem ser ignoradas e apagadas, com o cuidado de não se clicar em links nem acessar os respectivos endereços eletrônicos”, avisa o Tribunal.

 

Falsas promoções de lojas

Imagine receber mensagens com aquele eletroeletrônico ou eletrodoméstico, objeto do seu desejo, e saber que o preço dele é muito menor do que as pesquisas mostram, e em sites de lojas conhecidas? Pois bem, esse é outro golpe que já vem sendo utilizado há algum tempo, em que produtos de ponta aparecem às vezes com ofertas pela metade do preço.

Na verdade, as empresas existem, mas o link leva o internauta a um clone do site da empresa. Empresas de renome como Casas Bahia, Lojas Americanas, Extra, Submarino, Magazine Luiza, Pontofrio – entre outras – são utilizadas pelos criminosos para os seus golpes.

E quando clica para ter mais informações ou adquirir o produto desejado, o anúncio direciona para um site similar ao da empresa, até com o logotipo igual, mas tudo não passa de uma armadilha pois é um clone da página oficial. E se cair nessa forma de induzir internautas a comprar, ele pagará mas nunca receberá o produto.

Casos como esse têm se tornado recorrentes, de acordo com dados do laboratório especializado em cibercrime da empresa de segurança digital PSafe, em 2019 já foram detectadas 24.621 páginas falsas que se passam por lojas famosas do varejo.

 

Fundo de Garantia

Existe uma máxima no Brasil de para cada cidadão honesto existem pelo menos três ou quatro desonestos tentando enganá-lo. Pois bem, isso pode ser refletido recém iniciado no saque ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), liberado pelo governo Bolsonaro. De acordo com a empresa de segurança digital PSafe, tanto por e-mail quanto por SMS e WhatsApp, um golpe tem circulado para enganar quem tem direito aos saques de R$ 500,00 liberados pela Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Psafe, em apenas dois dias, mais de 100 mil pessoas foram atingidas pelo golpe do FGTS no WhatsApp, fora outros meios de mensagens.

Nas mensagens, aparecem perguntas como: “Deseja sacar todo seu FGTS?” ou “Você sacou algum valor do FGTS nos últimos 3 meses?” E esse golpe induz a quem recebe a mensagem a atrair mais vítimas, pois ao entrar em algum dos links, o usuário é encaminhado para uma nova página, que o induz a compartilhar a mensagem falsa com mais dez amigos do WhatsApp, para que o suposto saque seja liberado.

Uma outra empresa de segurança digital, a ESET, sobre o Fundo de Garantia ainda há outro golpe, informando a vítima sobre um pagamento retroativo de R$ 1.760,00 do FGTS. Segundo a fabricante de antivírus, foram registrados mais de 135 mil cliques no link dessa modalidade.

A Caixa Econômica Federal se manifestou informando que não envia links e nunca pede confirmação de dados por e-mail, SMS ou WhatsApp. De acordo com o banco, o meio mais claro e seguro para se informar sobre o assunto é o aplicativo FGTS ou o site oficial do banco, ou ainda diretamente nas agências (leia mais abaixo).

A Proteste, associação brasileira de consumidores, alerta sobre esses golpes chamados de phishing. E aconselha não acreditar em endereços de web enviados por redes sociais ou mensageiros, mesmo que seja enviado por uma pessoa conhecida. “Dessa forma, aconselhamos que fique atento: não acredite em ofertas milagrosas ou com valores muito abaixo do mercado. Além disso, faça a compra acessando diretamente o site oficial da loja e jamais pelo link informado no anúncio. Também é importante pesquisar o histórico das reclamações de outros consumidores pela internet, como no canal Reclame.

____________

Saques do FGTS: Caixa dá dicas para evitar golpes contra o trabalhador

A Caixa Econômica Federal registrou mais 12 milhões de transações nesses primeiros dias de saques de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que,segundo o governo federal, devem injetar R$ 40 bilhões na economia até março de 2020.

Para evitar que as pessoas sejam vítimas de golpistas, o banco publicou em seu site dicas de segurança.

 

Agências da Caixa abrirão neste sábado para saque do FGTS
Agências da Caixa; saques do FGTS – José Cruz/Agência Brasil

Dicas de segurança

Evite fornecer a senha ou número do Cartão Cidadão, pois golpistas procuram entrar em contato com os clientes se passando por empregados das centrais de cartões ou do banco, para obter informações e, assim, aplicar golpes.

Não acesse links em nome da Caixa, pois o banco não envia links por e-mail, SMS ou WhatsApp. “Se você receber mensagens desse tipo, desconfie”.

Não faça pré-cadastro para saque do FGTS. Golpistas têm se passado pela Caixa no WhatsApp. Não responda. Em caso de dúvida, procure os canais oficiais do banco.

A área de segurança da Caixa mantém ainda, uma página atualizada com dicas e informações sobre os principais golpes praticados pelos fraudadores.

O banco alerta que não envia mensagens sobre saques das contas vinculada FGTS; não solicita senhas, dados ou informações pessoais do trabalhador; não pede confirmação de dispositivo ou ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

O banco orienta que os trabalhadores busquem informações sobre FGTS disponíveis nos canais oficiais da Caixa, na internet, no endereço fgts.caixa.gov.br, no app FGTS ou no telefone 0800-726-0207, ou direto em suas agências.

Ouça na Radioagência Nacional:

*Com Agência Brasil, Proteste, PSafe e Caixa Econômica Federal