GCM prende suspeito de roubar farmácia no distrito de Palmeiras

Imagens do circuito interno de câmeras ajudaram na identificação do suspeito; ação foi realizada pelas equipes da Romu de Suzano e de Ribeirão Pires

 

DE SUZANO – Equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano prenderam na noite da última sexta-feira (22/11) um indivíduo suspeito de praticar roubo contra uma farmácia na Vila São Pedro, bairro do distrito de Palmeiras. A ação foi possível graças ao sistema de câmeras de vigilância do estabelecimento comercial e ao apoio da comunidade.

O crime ocorreu em uma farmácia localizada na Estrada do Tanaka, por volta das 18h30. Um homem com idade entre 25 e 30 anos, usando uma blusa com capuz e portando uma pequena bolsa, foi gravado entrando no local e, instantes depois, anunciando o assalto e levando o dinheiro do caixa.

As viaturas da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), de posse das imagens do circuito interno cedidas pelos proprietários, começou a realizar buscas pela região. Em virtude de o crime ter acontecido próximo ao limite com Ribeirão Pires, já na região do ABC Paulista), também foi acionada a Romu da cidade vizinha.

Momentos depois, foi localizado um homem com as características apresentadas na gravação. Com ele, os agentes da Romu de Suzano encontraram uma réplica de arma de fogo e R$ 542,00 em dinheiro. Após confirmação da identidade do suspeito pelas vítimas, o acusado foi encaminhado à Delegacia Central da Polícia Civil para ser apresentado às autoridades pelo crime de assalto à mão armada (artigo 157 do Código Penal Brasileiro).

Segundo o secretário municipal de Segurança Cidadã, Antonio Wenzler, o trabalho conjunto entre a GCM e a população foi fundamental para a resolução deste caso, além de desencorajar eventos futuros. “A presença da GCM na comunidade é para auxiliar não apenas na proteção do patrimônio público, mas também na redução da criminalidade. E a participação do cidadão é crucial”, explicou.

A GCM de Suzano pode ser acionada pelos telefones (11) 4745-2150 e 153.

Fotos: Divulgação/Secop Suzano