Feriadão: Guarda Municipal aplica 15 multas em bares da cidade

Multas por falta de alvará, descumprimento das leis Seca, do Silêncio e decreto da pandemia de Covid-19

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Muito trabalho. Esse é o resumo das ações da Guarda Municipal (GM) de Mogi das Cruzes, desde a noite da última sexta-feira (04/09) até a madrugada desta segunda-feira (07/09). O feriadão da Independência do Brasil, como era de esperar, levou muita gente para as ruas, principalmente as pessoas mais jovens. Balanço da Guarda aponta que foram aplicadas 15 multas, por diversas irregularidades.

E as autuações em bares, lounges e tabacarias foram pelos mais diversos motivos: desrespeito ao decreto da pandemia, Lei Seca, Lei do Silêncio, CLCB dos Bombeiros vencido, aglomerações e até por lixo jogado nas ruas da cidade. A Guarda Municipal contou com o apoio da Polícia Militar.

Na sexta-feira (04/09), e madrugada de sábado (05/09) foram aplicadas cinco multas, sendo 1 pela Lei Seca, duas por Pancadão, uma por lixo descartado irregularmente em vias públicas e outra por narguilé irregular. As ações ocorreram coibindo aglomerações em quatro locais: Bar do João, Praça dos Enfartados, Rua Narciso Lucarini (em frente a Universidade de Mogi das Cruzes, UMC) e Sabaúna. Segundo a Guarda, foram autuados o Cantagalo e o Dona Breja. Este último teve suas atividades paralisadas, em razão do Certificado de Licença do Corpo de Bombeiros (CLCB) vencido.

Sábado

Já do sábado (05/09) para a madrugada do domingo (06/09), o relatório do plantão noturno da Guarda Municipal de Mogi das Cruzes aponta que foram realizadas blitzes com a Polícia Militar nos locais designados através de memorando da Secretaria Municipal de Segurança Pública, que resultaram em duas multas por embaraço ao serviço da fiscalização (desrespeito ao decreto da pandemia), além de uma multa por infringir a Lei Seca e duas paralisações de atividade. O Ember Lounge Bar, na Vila Partênio, foi multado por não respeitar os decretos municipal e estadual da pandemia.

Domingo

Já entre a noite de domingo (06/09) e a madrugada desta segunda-feira (07/09), mais trabalho pelas ruas da cidade. A operação da Guarda Municipal atuou até por volta da 01h45. De acordo com a GM, três estabelecimentos foram esvaziados por desrespeito aos decretos da pandemia ou falta de alvará, entre eles o Baratotal, Chácara do Salu e Adega Makaen. Foram lavradas três multas pelo desrespeito aos decretos da pandemia ao Star Hookah, Ember e Baratotal, mais duas multas por falta de alvará para os estabelecimentos Chácara do Salu e Adega Makaen e outras duas multas por desrespeito á Lei do Silêncio, aplicadas àChácara do Salu e Star Hookah.

Segundo a Guarda, nos estabelecimentos Star Hookah e Ember, como as portas estavam trancadas e seus responsáveis não atenderam á fiscalização, as multas serão enviadas pelo correio.

As blitzes foram ainda na Rua Maria do Nascimento Boz Vidal, 444, quadra da Rua Itaquaquecetuba, quadra do Parque Olímpico e na Praça Francisco Cardoso Mello Freire, mais conhecida como Praça dos Enfartdos, onde não encontrou nenhum tipo de aglomeração. O Bar do João, de acordo com a GM, fechou dentro do horário, e havia somente pessoas na via pública. A Adega do Tales (Duda) estava fechada desde cedo, e na Estação de Trens de Sabaúna, os estabelecimentos obedeceram às regas e orientaram as pessoas quando ao uso obrigatório da máscara de proteção facial e a Lei do Silêncio.

Em Quatinga, houve apreensão de nargilés irregulares, mas não havia som mecânico em vias públicas,somente as pessoas conversando, sem aglomeração.

Multas

De acordo com a Prefeitura de Mogi das Cruzes, os valores das multas variam de 10 a 20 Unidades Fiscais do Município, o equivalente a R$ 1.797,60 até R$ 3.595,20.

 

_____________________

_____________

São Paulo interdita 31 bares e restaurantes no fim de semana

Já na Capital, a prefeitura informou que interditou 31 bares e restaurantes neste fim de semana do feriadão da Independência do Brasil, por descumprimento das regras de isolamento social determinadas para o combate à disseminação do novo coronavírus.

As equipes, que fiscalizam diariamente estabelecimentos, encontraram locais que excederam o horário permitido, além de outras irregularidades.

Desde o início da quarentena, foram interditados 1.069 estabelecimentos por descumprirem as regras vigentes. Deste total, 669 são bares, restaurantes, lanchonetes e cafeterias.

O valor da multa pelo descumprimento das regras é de R$ 9.231,65, aplicada a cada 250 metros quadrados.

A desinterdição dos estabelecimentos deve ser solicitada na subprefeitura da região.

 

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública de Mogi das Cruzes e Prefeitura de São Paulo

Fotos: Guarda Municipal de Mogi das Cruzes / Divulgação