Expresso Leste-Mogi direto, sem a “baldeação do inferno” em Guaianases, completa 1 mês nesta quinta-feira, dia 9 de maio

 

DE SÃO PAULO – Após 19 anos fazendo transferência entre trens em Guaianases, na Linha 11-Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), moradores do Alto Tietê comemoram as viagens diretas de Estudantes a Luz. Isso porque a operação do Expresso Leste-Mogi (entre Luz, em São Paulo – e Estudantes, em Mogi das Cruzes) durante todo o horário comercial, completa um mês de funcionamento nesta quinta (09/05). Com o fim da necessidade de baldeação na Estação Guaianases e a redução do intervalo, a CPTM aumentou o número de viagens entre Estudantes e Guaianases, oferecendo 34 mil lugares a mais diariamente.

“Foram três meses de trabalhos intensos neste início de gestão, visando melhorar o serviço oferecido para a população do Alto Tietê, que há 19 anos pleiteava a chegada do Expresso Leste na região”, afirma o presidente da CPTM, Pedro Moro. “Com muito empenho, cumprimos a meta!”, comemora.

Moro, aliás, deu a notícia do fim da baldeação em primeira mão ao jornalista Douglas Pires, colunista do CORREIO INDEPENDENTE e a poucos colegas, três dias antes de isso tornar realidade (releia no fim do texto).

 

O que precisou ser feito

De acordo com a direção da companhia, para operar com as viagens diretas de Estudantes a Luz em período integral, a CPTM modernizou a frota da Linha 11-Coral e realizou obras de infraestrutura, melhorando a rede elétrica e as subestações de energia Patriarca e Dom Bosco.

O intervalo foi reduzido em um minuto, passando da média de 9 para 8 minutos. O tempo de percurso da viagem entre Estudantes e Luz também diminui cerca de 8 minutos.

A implantação do serviço em tempo integral trouxe mais conforto inclusive para os cerca de 70 mil passageiros diários da Estação Guaianases, uma vez que reduziu o volume de pessoas na plataforma e melhorou a operação de embarque e desembarque.

Com o Expresso Leste-Mogi, o total de viagens diárias da Linha 11-Coral passou de 459 para 465. A média de passageiros transportados em abril foi de cerca de 757 mil por dia útil. A tendência é que as melhorias atraiam ainda mais passageiros.