Em Itaquaquecetuba, Polícia Militar resgata homem que se fingiu de morto para não ser assassinado em “Tribunal do Crime”

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Uma equipe do  35° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) chegou a tempo de salvar um homem, neste domingo (02/06) que seria morto por um Tribunal do Crime, em um bairro de Itaquaquecetuba – uma das dez cidades do Alto Tietê – região que ocupa a porção leste da Grande São Paulo.

De acordo com a PM, a ocorrência chegou à corporação via Copom – Centro de Operações da Polícia Militar, e dava conta de que um indivíduo teria sido vítima de tentativa de homicídio, no Jardim Roseli, periferia de Itaquá.

Quando os policiais militares chegaram ao local, encontraram a vítima bastante machucada, provavelmente por alguns instrumento contundente. Ele teria se fingido de morto durante a agressão, o que teria feito seus agressores a irem embora contando com a sua morte.

No cômodo onde ocorreram as agressões, havia muitas marcas e poças de sangue pelo solo e também nas camas no entorno.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, que socorreu a vítima ao hospital Santa Marcelina.
As equipes colheram informações sobre quem poderia ser o autor de tal delito e depois realizaram patrulhamento nas imediações, quando localizaram um dos criminosos. Posteriormente, compareceu ao DP Central o segundo participante do crime. Ambos foram indiciados pelo delegado de plantão, pelo crime de lesão corporal.
A vítima relatou que o crime aconteceu por ele ter acusado o irmão do infrator de roubar um celular, o que lhe foi cobrado em tortura, quando os infratores se juntaram com um martelo e uma machadinha.
Foto: Polícia Militar / Divulgação