Dupla de Mogi é detida no interior após tentar vender galões de tinta adulterada

No ano passado, duas fábricas clandestinas de tintas foram fechadas em Mogi das Cruzes

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Dois homens, que moram em Mogi das Cruzes, no Alto Tiete – sub-região Leste da Grande São Paulo, foram detidos neste sábado (26/09) em São Carlos, no interior paulista, após tentarem vender galões de tinta adulterados. Eles são acusados de estelionato.

Foram populares que acionaram a Polícia Militar daquela cidade, denunciando que a dupla estava oferecendo latas de tintas adulteradas, de má qualidade.

Uma equipe da PM se dirigiu até um dos locais da denúncia e encontrou os dois mogianos. Na abordagem, eles contaram que moram em Mogi das Cruzes, distante 291 quilômetros de São Carlos, e lá compraram as latas de tintas por R$ 29,00, e estariam revendendo por R$ 100,00. Segundo eles, no depoimento aos policiais militares, só fizeram uma venda, que acabou sendo desfeita.

Na delegacia, foi feita uma pesquisa no sistema e foi constatado que já havia registros anteriores de ocorrências semelhantes contra a dupla, em outras cidades do Estado.

Os galões de tinta adulterados foram apreendidos, assim também como o veículo que a dupla de mogianos utilizava, que estava com o licenciamento vencido.

Em 2019, a Polícia Civil fechou, em Mogi das Cruzes, duas fábricas de tintas clandestinas, que usavam marcas famosas para enganar o consumidor. Pelas fotos, é possível ver que as embalagens pega com os mogianos em São Carlos são idênticas as das ocorrências flagradas pela Polícia Civil em Mogi.  Leia abaixo

Foto: Polícia Militar / Divulgação

 

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de tintas em Mogi das Cruzes. É o segundo caso idêntico em dois meses