Depois de recusar volta com ex-marido, mulher é encontrada morta em casa no Miguel Badra, zona norte de Suzano

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Uma mulher, separada do ex-marido há três meses, foi encontrada morta em sua residencia, na Rua Assunção do Piauí, na manhã desta terça-feira (13/08), no Miguel Badra, bairro da zona norte de Suzano – uma das cidades do Alto Tietê – região que ocupa a porção leste da Grande São Paulo.

Para a polícia, o ex-marido de Maria Elisangela Alves da Silva, de 43 anos – Antônio Felix, de 48 (foto abaixo) – é o principal suspeito. Eles estavam separados há cerca de três meses – mas moravam sob o mesmo teto. Eles estavam juntos há 17 anos. Antônio insistia na volta do casal, mas ela não aceitava, e esse teria sido o motivo do crime. O homem fugiu e até o momento não foi encontrado pela polícia.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a mulher morreu sufocada por uma pequena almofada (foto abaixo). O corpo dela foi encontrado às 8h30 desta terça-feira. Ainda de acordo com o BO, houve uma discussão e gritos, ouvidos pelos vizinhos, que acionaram a Polícia Militar. Quando os policiais chegaram, ela já estava morta, caída no chão de um dos cômodos da casa. O crime aconteceu quando a mulher voltava da escola, onde deixou as filhas.

Quem encontrou o corpo foi uma amiga de Elisângela, Tereza Almeida. Ela contou que havia marcado de se encontrarem para levar um cachorro no veterinário. Ela chegou ao portão, chamou várias vezes e soube, por vizinhos, que o casal teve mais uma discussão. “O vizinho me disse que havia acontecido algo na casa, pois ouviu a Elisangela pedir ajuda, socorro”. Ela disse que Felix deve ser fugido pelos fundos da casa, pois pela frente os vizinhos, alertados pelo barulho da briga do casal, não viu ele passar.

Maria Elisangela Alves da Silva deixa duas filhas pequenas e seu corpo será levado para o Piauí, estado onde nasceu, onde será sepultada. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Suzano, a causa da morte foi asfixia mecãnica e constrição vertical. O caso foi registrado no 2° Distrito Policial de Suzano, no Boa Vista, e será investigado pela Delegacia de Homicídios de Mogi das Cruzes, no Jardim Santista, área central mogiana.

Fotos: Reprodução / Redes Sociais e Helio Torchi (almofada)