Covid-19: Alto Tietê chega a 17 mortos 170 casos confirmados nesta segunda, 6 de abril. Brasil já tem 553 mortes e 12.056 casos

Mogi confirma mais 1 morte – agora são 5, além de 8 em Guarulhos, 2 em Suzano, 1 em Arujá e 1 em Santa Branca até esta segunda, dia 6

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Com a quinta morte em Mogi das Cruzes, confirmada em uma live pelo Facebook, pelo secretário municipal de Saúde da cidade, médico Henrique Naufel, sobe de 12 n sábado (04/04) para 17 nesta segunda-feira (06/04) o número de mortes de pacientes que tiveram Coronavírus (Covid-19) nas 12 cidades do Alto Tietê. Os dados são do Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê – com informações fornecidas pelas Vigilâncias Epidemiológicas dos municípios, acrescentados por esse novo caso em solo mogiano.

Até 17h30, as 12 cidades da região contabilizavam 170 casos confirmados da doença e 16 óbitos, incluindo uma primeira vítima fatal na cidade de Santa Branca. Há, ainda, mais de 1.700 pessoas com suspeitas, aguardando resultados dos exames de Covid-19. Nesta segunda-feira, os municípios contabilizam também 44 óbitos suspeitos.

 

_________________________________________________________
LEIA MAIS ABAIXO – Brasil tem 553 mortes e casos sobem para 12.056
_________________________________________________________

 

De acordo com a planilha diária apresentada nesta segunda-feira pelo Condemat (clique abaixo e veja em PDF), o número de pacientes contaminados pelo Coronavírus cresceu 29,7%  desde o final da última sexta-feira (03/04), quando o Alto Tietê tinha 131 casos confirmados – agora são 170. A doença está presente nas cidades de Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Santa Branca, Santa Isabel e Suzano. Agora somente Guararema e Salesópolis permanecem sem confirmações de Covid-19.

Nesta segunda-feira, o governo do Estado anunciou que a Quarentena, que terminaria nesta terça-feira (07/04) foi prorrogada por mais 15 dias e agora vai até 22 de abril.

As cidades de Guarulhos e Mogi das Cruzes concentram o maior número de vítimas fatais da Covid-19. São oito mortes registradas até o momento em Guarulhos e cinco em Mogi. As outras mortes são de moradores de Arujá (1), Santa Branca (1) e Suzano (2).

Clique no link abaixo e veja quadro geral com todos os números do Coronavírus na região (ainda não está computada a quinta morte pela doença confirmada pela Prefeitura de Mogi).

PLANILHA 06.04 CORONAVIRUS COVID 19

________________

Mogi das Cruzes registra quinta morte pela doença nesta segunda-feira

DE MOGI DAS CRUZES – O município de Mogi das Cruzes registrou, até 17 horas desta segunda-feira (06/04), 366 notificações suspeitas de Covid-19, das quais 51 casos foram confirmados positivos, 213 foram descartados (124 negativos e 89 sem coleta) e 102 aguardam resultados de exames.

A cidade tem nesta segunda-feira 58 pessoas internadas com suspeita do Covid-19, 35 delas são positivos. Dos 58 internados, 27 estão em em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e dos 27 que estão em UTI 20 são positivos e 14 estão em estado grave.

O número de óbitos também subiu. Entre os novos casos confirmados estão mais duas vítimas fatais, subindo para cinco o número de óbitos registrados na cidade. Uma senhora de 70 anos faleceu no sábado e um homem de 74 anos faleceu nesta segunda-feira, ambos com histórico de doenças pré-existentes.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Mogi das Cruzes, um quinto óbito estava em investigação, mas o médico Henrique Naufel, secretário municipal de Saúde, informou na live pelo Facebook que está confirmado como Coronavírus. A Secretaria ainda não tem os dados do paciente, documentação e outras informações.

________________

Brasil já tem nesta segunda-feira, dia 6,
553 mortes e casos sobem para 12.056

 

DE BRASÍLIA – O Brasil chegou a 553 mortes em razão da pandemia do novo Coronavírus, segundo atualização divulgada nesta segunda-feira (06/04) pelo Ministério da Saúde. O número representa um aumento de 13% em relação ao domingo, quando foram registrados 486 óbitos. São 67 a mais em relação à última atualização.

Já os casos confirmados chegaram a 12.056 – roram 926 novas confirmações em 24 horas.

São Paulo segue como epicentro da pandemia com mais da metade dos falecimentos de todo o país (304). O estado é seguido por Rio de Janeiro (71), Pernambuco (30), Ceará (29) e Amazonas (19).

Além disso, foram registradas mortes no Paraná (11), Distrito Federal (10), Santa Catarina (10), Minas Gerais (9), Rio Grande do Norte (7), Rio Grande do Sul (7), Espírito Santo (6), Goiás (5), Paraíba (4), Sergipe (4), Piauí (4), Pará (3), Maranhão (2), Alagoas (2), Rondônia (1), Roraima (1), Mato Grosso (1) e Mato Grosso do Sul (1).

Segundo o Ministério da Saúde, a região que mais concentra casos confirmados de Covid-19 continua sendo a Sudeste (7.046). Na sequência estão Nordeste (2.167); Sul (1.318); Centro-Oeste (734) e Norte (791).

Nesta segunda-feira (06/04), o Brasil é o 15º país em número de casos confirmados, o 13º em número de óbitos e o 8º em letalidade.

Já o número de casos passou a casa dos 12 mil (12.056). O número marca um crescimento de 8% em relação a ontem, quando o balanço do Ministério da Saúde marcou 11.130. A taxa de letalidade do país ficou em 4,6%, o que significa que a cada 100 pessoas contaminadas, 4,6 morrem. Neste domingo (05/04) essa taxa estava em 4,2%.

ASSISTA A ENTREVISTA COLETIVA EM BRASÍLIA

Coletiva de Imprensa no Palácio do Planalto sobre Covid-19

🎥Estamos AO VIVO: Governo do Brasil atualiza ações de enfrentamento no combate ao #coronavírusnobrasil e dados sobre a #Covid-19, no Palácio do Planalto #pandemia

Publicado por Agência Brasil em Segunda-feira, 6 de abril de 2020

Atualização dos casos

Para manter a população informada a respeito dos casos e óbitos, o Ministério da Saúde atualiza diariamente os dados na plataforma de dados do coronavírus. O painel traz as informações e permite uma análise do comportamento do vírus com o passar do tempo, além de um gráfico de dados acumulados apontando a curva epidêmica da doença.

A plataforma está disponível para livre acesso no endereço: covid.saude.gov.br

*Com informações do Condemat e Ministério da Saúde