Covid-19: com mais 17 mortes, Alto Tietê fecha quinta, 21, com 433 óbitos; País tem 20.047 mortos, 310.087 casos e 125.960 curados

Total de 433 mortos inclui Guarulhos e Santa Branca. Sem essas duas cidades, Alto Tietê geográfico contabiliza 241 vítimas fatais por Covid-19

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Dezessete mortes foram registradas nesta quinta-feira (21/05) na na área das 12 cidades do Alto Tietê – Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê –  (que corresponde as 10 cidades da região geográfica, mais Guarulhos e Santa Branca), entre o balanço do fim da tarde da quarta-feira (20/05) com o desta quarta-feira (21/05), elevando de 415 para 432 o total de vítimas fatais pela doença. Os dados são das Vigilâncias Epidemiológicas de cada município e atualizados pelo consórcio.

O Condemat representa o Alto Tietê geográfico – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano – além de Guarulhos e Santa Branca – região onde vivem cerca de três milhões de pessoas.

Se contamos somente as dez cidades do Alto Tietê geográfico (exceto Guarulhos e Santa Branca, que juntas têm 192 mortos), o número de vitimas fatais pela doença chega a 241.

 

_______Veja, mais abaixo, situação do Coronavírus em São Paulo e no Brasil______

 

Casos registrados nos 12 municípios nesta quinta

Desde março, quando surgiu o primeiro caso da doença, e até esta quinta-feira (21/05), o número oficial de pessoas infectadas por Covid-19 nos 10 municípios do Alto Tietê, mais Guarulhos e Santa Branca, que compõem a área do Condemat, chega a 15.103 notificações. Dessas, 6.221 foram descartadas. Os casos confirmados chegam a 3.948, enquanto 2.537  ainda aguardam resultados de exames laboratoriais e outros 2.397 são considerados casos leves da doença, sem coleta de material biológico.

Entre os casos confirmados da doença, 2.171 pacientes estão recuperados, enquanto 433 morreram,

 

Região tem 2.171 recuperados do Coronavírus, 55%

O índice de recuperação entre os pacientes infectados pelo coronavírus chega a 55% nas 12 cidades do Alto Tietê, área do Condemat. Dos 3.948 casos confirmados da doença até essa quinta-feira (21/05), 2.171 são considerados curados. Há, ainda, 1.344 pessoas que permanecem internadas ou em isolamento domiciliar.

O alerta, porém, fica com os 11% de contaminados que vieram a óbito, o que corresponde a 433 pessoas nas 12 cidades da região. As cidades aguardam, também, os laudos de 434 óbitos suspeitos.

 

Os mortos desta quinta-feira, dia 21

De acordo com planilha do Condemat, as 18 mortes registradas nesta terça-feira foram detalhadas desta forma:

Arujá – (homem – 48 anos);

Ferraz de Vasconcelos – (mulher – 88 anos);

Guarulhos – (mulher – 76 anos, mulher – 69 anos, mulher – 81 anos e homem – 72 anos);

Itaquaquecetuba – (mulher – 53 anos, mulher – 60 anos, mulher – 76 anos, homem – 73 anos e homem – 70 anos).

Mogi das Cruzes – (homem – 89 anos, homem – 79 anos e mulher – 59 anos);

Santa Isabel – (homem- 69 anos)

Suzano – (homem – 70 anos e mulher – 63 anos).

 

No topo do ranking regional, as cidades com mais vítimas fatais entre as 12 do Alto Tietê-Condemat são Guarulhos (196), Mogi das Cruzes (56), Itaquaquecetuba (52), Suzano (44) e Ferraz de Vasconcelos (32).

Ranking de mortos no Alto Tiete

Guarulhos – 191 mortos
Mogi das Cruzes – 56
Itaquaquecetuba – 51
Suzano – 43
Ferraz de Vasconcelos – 32
Poá – 19
Arujá – 15
Santa Isabel – 15
Guararema – 5
Salesópolis – 3
Biritiba Mirim – 2
Santa Branca – 1 

Total – 433 mortos

 

  Ranking de infectados no Alto Tiete

Guarulhos – 1.572 infectados
Mogi das Cruzes – 728
Suzano – 427
Itaquaquecetuba – 380
Ferraz de Vasconcelos – 247
Arujá – 192
Poá – 156
Santa Isabel – 83
Biritiba Mirim – 35
Guararema – 31
Salesópolis – 10
Santa Branca – 7
Total – 3.721 casos confirmados

 

  Ranking de pacientes curados no Alto Tiete

Guarulhos – 1.023 recuperados
Mogi das Cruzes – 379
Suzano – 248
Itaquaquecetuba – 185
Arujá – 158
Santa Isabel – 60
Ferraz de Vasconcelos – 52
Poá – 35
Guararema – 17
Biritiba Mirim – 20
Salesópolis – 4
Santa Branca – 0
Total – 2;171 recuperados

 

Clique e veja planilha completa do Coronavírus nas 12 cidades do Alto Tietê- 21/05/2020 

_________

Com 195 mortes em 24 horas, São Paulo soma 5.558 óbitos pela Covid-19

Elaine Patricia Cruz – Agência Brasil – São Paulo – Com o registro de mais 195 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, o Estado de São Paulo tem agora 5.558 óbitos de vítimas da doença provocada pelo novo Coronavírus nesta quinta-feira (22/05).

Há mais de 10 mil pacientes internados por suspeita ou confirmação da doença, sendo 4.224 em unidades de terapia intensiva (UTIs) e 6.467 em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTIs no estado é de 73% e, na Grande São Paulo, de 89,6%.

O estado tem 73.739 casos confirmados da doença e registra também a recuperação de 14.669 pacientes.

Hospital de Campanha

A cidade de São Paulo ganhou quarta-feira (20/05) mais um hospital de campanha, instalado na AME Barradas, na comunidade de Heliópolis. Assim como o hospital instalado no Ginásio do Ibirapuera, a unidade de Heliópolis será administrada pelo governo estadual. Segundo o governador João Doria, esse hospital começou a funcionar nesta quinta-feira com 200 leitos, dos quais 24 de UTI.

Com essas duas unidades e mais os hospitais de campanha do Anhembi e do Estádio do Pacaembu, sob administração da prefeitura de São Paulo, a capital conta agora com 2.468 leitos para atendimento exclusivo aos infectados pelo novo Coronavírus.

Criados para atender pacientes com coronavírus em situação de baixa ou média complexidade, os hospitais de campanha têm portas fechadas: os pacientes só chegam a eles transferidos de outras unidades.

Respiradores e habilitação

Doria disse nesta quinta-feira (21/05) que o Ministério da Saúde vai atender as solicitações do governo paulista e destinar 600 respiradores ao estado, além de habilitar 1,8 mil leitos.

Segundo o diretor do Instituto Butantan e coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, Dimas Covas, se esses leitos forem habilitados pelo Ministério da Saúde, haverá um acréscimo de 45% no número de unidades no estado. “Neste momento, agregar mais 1,8 mil leitos homologados e mais 600 respiradores, que deverão estar entregues e instalados até o final da semana que vem, fornecidos pelo Ministério da Saúde, nos ajuda, e ajuda bastante. Mas talvez não seja definitivo dadas as circunstâncias, já que temos um tempo longo pela frente nesta guerra pelo coronavírus”, acrescentou Doria.

De acordo com o secretário de Governo, Rodrigo Garcia, o Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo estima que o estado vá precisar de cerca de 5,5 mil leitos de UTI para o tratamento da covid-19.  “Abrimos 1.881 leitos de UTI. Novos respiradores estão chegando todos os dias”, detalhou.

Segundo Garcia, que é também vice-governador de São Paulo, trata-se de um esforço para alcançar o número colocado pelo Centro de Contingência para que ninguém que precise de atendimento em São Paulo deixe de ser atendido. “Mas não se pode fazer isso 100% antecipado porque um leito credenciado funciona e custa, com ou sem paciente. Então, também há uma preocupação, um zelo, com o dinheiro público. Estamos ampliando leitos de acordo com a demanda, mas o número que estamos perseguindo é 5,5 mil novos leitos no estado para enfrentar a pandemia”, acrescentou.

_________

Brasil tem 20.047 mortos, 310.087 casos e 125.960 pessoas recuperadas da Covid-19

 

DE BRASÍLIA – O Brasil confirmou nesta quinta-feira (21/05) a oficialização de mais 1.188 óbitos por Covid-19, elevando o total de mortes de 18.859 até a quarta-feira (20/05) para 20.047, apesar de a maioria ter acontecido em outros dias. Isso porque as notificações ocorrem apenas após a conclusão total da investigação dos motivos das mortes. Desse total, 311 mortes ocorreram, de fato, nos últimos três dias e outras 3.534 estão em investigação.

O total de infectados pelo vírus chegou a 310.087 pessoas, 18.508 confirmados a mais que na quarta, quando havia 291.579. Os dados foram revelados em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

O número de recuperados do Coronavírus no Brasil cresce a cada dia. Nesta quinta-feira (21), o Ministério da Saúde confirmou que 125.960 pessoas já se curaram da doença, número que representa 40,6% do total de casos atualmente (310.087). Outros 164.080 pacientes estão em acompanhamento médico. As informações foram atualizadas até as 19h pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o país.

Dos 5.570 municípios, o Brasil tem 3.488 com casos confirmados de pacientes com Covid-19, o que representa 62,6% do total de cidades no país, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta-feira em documento referente à situação epidemiológica, mas a maior parte não registra nenhum óbito.

 

O Estado de São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (5.558), seguido pelo Rio de Janeiro (3.412), Ceará (2.161), Pernambuco (1.925) e Pará (1.852).

Além disso, foram registradas mortes no Amazonas (1.620), Maranhão (663), Bahia (376), Espírito Santo (363), Alagoas (262), Paraíba (245), Minas Gerais (191), Rio Grande do Norte (178), Rio Grande do Sul (166), Amapá (151), Paraná (141), Rondônia (101), Santa Catarina (98), Piauí (91), Goiás (85), Acre (78), Distrito Federal (84), Sergipe (76), Roraima (72), Tocantins (47), Mato Grosso (34) e Mato Grosso do Sul (17).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (73.739), Rio de Janeiro (32.089), Ceará (31.413), Amazonas (25.367) e Pernambuco (23.911). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Pará (19.756), Maranhão (16.058), Bahia (11.941), Espírito Santo (8.878) e Paraíba (6.238).

Em relação à penetração da pandemia, as regiões com o maior número de municípios com casos registrados são o Norte (79,6%), Nordeste (74,2%), Sudeste (59,5%), Sul (51%) e Centro-Oeste (42,6%). Em um mês, 2.063 novas cidades notificaram casos confirmados de covid-19. Outros 2.082 municípios ainda não relataram nenhum caso.

Nesta quinta-feira (21/05), o diretor de Análise em Saúde e Vigilância em Doenças Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Eduardo Macário, participou de entrevista sobre o enfrentamento à pandemia de Covid-19. Em 63% dos óbitos, a vítima apresentava pelo menos um dos fatores de risco como cardiopatia, diabetes e doenças renais.

O diretor do Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis, Vinícus Macário, voltou a explicar que os números de mortes registrados podem ser de óbitos ocorridos dias ou semanas antes. Pela dinâmica de alimentação dos dados, aos fins de semana há menos registros e às terças-feiras há mais casos em razão do acúmulo de notificações. Atualmente há 3.521 falecimentos aguardando resultados laboratoriais. Mas ele reiterou que o Brasil está em uma curva ascendente.

“Temos sim um aumento de casos, e principalmente na questão dos óbitos confirmados por coronavírus no Brasil. [Isso pode causar uma] falsa impressão de que mortes estão diminuindo nas últimas semanas. A medida que as investigações são concluídas são sobre semanas anteriores. É uma curva em desenvolvimento”, declarou.

Até o momento, foram 46.438 hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com covid-19, 1.836 por influenza, 2.272 por outros vírus respiratórios, 54.295 por SRAG não especificada e 50.589 ainda em investigação.

Sobre o perfil dos mortos por Covid-19, 69% tinham mais de 60 anos; e 63% apresentavam algum fator de risco, sendo os mais comuns doenças do coração, diabetes, doenças renais, doenças neurológicas e pneumopatias.

 

 

Clique e veja situação atualizada do Coronavírus em todo o mundo

 

Desde o primeiro caso no Brasil

Desde o dia 26 de fevereiro, quando o primeiro caso foi confirmado no país, o Governo do Brasil adotou uma série de medidas, junto a estados e municípios, para garantir a estrutura necessária ao atendimento dos pacientes com a doença. Desde então, o Ministério da Saúde não tem medido esforços para adquirir e distribuir Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), recursos humanos e financeiros, respiradores e insumos. Entre abril e maio, também foram habilitados 3.810 leitos de UTI voltados exclusivamente para o atendimento de pacientes graves ou gravíssimos por coronavírus.

Atualmente, a doença circula em pouco mais da metade dos municípios brasileiros. Mas a maior parte não registra nenhum óbito.

Grupos de risco

Pessoas acima de 60 anos se enquadram no grupo de risco, mesmo que não tenham nenhum problema de saúde associado. Além disso, pessoas de qualquer idade que tenham doenças pré-existentes, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade, asma, entre outras, também precisam redobrar os cuidados nas medidas de prevenção ao Coronavírus.


Atualização dos casos

Para manter a população informada a respeito dos casos e óbitos, o Ministério da Saúde atualiza diariamente os dados na plataforma de dados do Coronavírus. O painel traz as informações e permite uma análise do comportamento do vírus com o passar do tempo, além de um gráfico de dados acumulados apontando a curva epidêmica da doença.

 

Situação desta quinta, 21/05/2020 – 19h

▶️ 310.087 diagnosticados com Covid-19
▶️ 164.080 em acompanhamento (52,9%)
▶️ 125.960 recuperados* (40,6%)
▶️ 20.047 óbitos (6,5%)
▶️ Desse total,  311 óbitos ocorreram nos últimos 3 dias
▶️ 3.534 óbitos em investigação
*estimativas sujeitas à revisão

 

A plataforma está disponível para livre acesso no endereço: covid.saude.gov.br

Imagem

 

 

*Com informações do Condemat, Agência Brasil e Ministério da Saúde 

 

Foto: Amanda Perobelli / Reuters / Agência Brasil