Covid-19: Alto Tietê fecha a terça, dia 2, com 667 óbitos, 6.767 casos e 3.445 curados; País tem 31.199 mortos, 555.383 casos e 221.080 curados

Foram 17 casos de mortes por Covid-19 nas 12 cidades do Alto Tietê-Condemat nesta terça-feira, 2 de junho, totalizando 667; sem Guarulhos e Santa Branca, total no Alto Tietê geográfico é de 373

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – As 12 cidades do Alto Tietê – região do Condemat (Alto Tietê geográfico (mais Guarulhos e Santa Branca), registraram 17 mortes nesta segunda-feira (02/06) – atingindo um total de 667 vítimas fatais.

Vale destacar que o Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) representa dez cidades do Alto Tietê geográfico – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano – mais Guarulhos e Santa Branca. No total, cerca de três milhões de pessoas vivem nesses 12 municípios.

Se contamos somente as dez cidades do Alto Tietê geográfico (exceto Guarulhos e Santa Branca, que juntas contabilizam 294 mortos), o número de vitimas fatais pela doença chega a 373.

 

Casos da doença

 

Desde o primeiro caso confirmado de Covid-19 – e até esta terça-feira (02/06), a região do Condemat contabiliza 6.767 pessoas infectadas.Desses, 3.445 estão recuperados. A doença deixou, até o momento, um saldo de 667 vítimas fatais..

Desde março, as 12 cidades do Alto Tietê – Condemat contabilizam 25234 notificações de Covid-19, sendo que 9.203 foram descartadas. Há, ainda, 6.575 pacientes que aguardam resultados de exames para confirmação ou não do diagnóstico.

 

Os mortos desta terça-feira, 2 de junho

Os 17 óbitos de pacientes infectados por Covid-19 nesta terça-feira, no Alto Tietê – região do Condemat, foram em Biritiba Mirim (1), Itaquaquecetuba  (5), Mogi das Cruzes (6), Santa Isabel (1) e Suzano (4). veja casos, sexos e idades abaixo.

Biritiba Mirim: Homem – 67 anos

Itaquaquecetuba: Homem – 68 anos, Homem  – 69 anos, Homem – 53 anos, Homem – 46 anos, Mulher – 72 anos.

Mogi das Cruzes: Homem – 80 anos, Homem – 47 anos, Homem – 49 anos, Homem – 72 anos, Homem – 52 anos, Mulher – 79 anos.

Santa Isabel: Homem – 82 anos.

Suzano: Homem – 82 anos, Homem – 80 anos, Homem – 70 anos, Homem – 61 anos.

 

Condemat faz observação

Segundo o consórcio – responsável por pegar diariamente os dados das secretarias municipais de Saúde das 12 cidades da região – e divulgá-las em planilha de segunda a sexta-feira, no caso dos óbitos, Mogi das Cruzes atualizou nesta terça-feira (02/06) a sua estatística com a exclusão de registros de duas pessoas que tinham sido informadas anteriormente como sendo mogianos, mas que não são residentes na cidade.

Com isso, o número oficial de óbitos de mogianos informados pela Vigilância Epidemiológica até esta data é de 95 – (91 até segunda, menos dois incluídos indevidamente, mais os seis desta terça) portanto, haverá divergência entre o total geral de mortos de ontem e o desta terça-feira.

 

Ranking de mortos no Alto Tiete até esta terça-feira, 2 de junho

Guarulhos – 293 mortos
Mogi das Cruzes – 95
Itaquaquecetuba – 80
Suzano – 61
Ferraz de Vasconcelos – 48
Poá – 30
Santa Isabel – 25
Arujá – 19
Guararema – 7
Biritiba Mirim – 5

Salesópolis – 3
Santa Branca – 1 
Total – 667 mortos

 

  Ranking de infectados no Alto Tiete até esta terça-feira, 2 de junho

Guarulhos – 3.269 infectados
Mogi das Cruzes – 1.163
Suzano – 595
Itaquaquecetuba – 483
Ferraz de Vasconcelos – 460
Arujá – 278
Poá – 245
Santa Isabel – 139
Guararema – 54

Biritiba Mirim – 46
Salesópolis – 20
Santa Branca – 15
Total – 6.767 casos confirmados 

 

  Ranking de pacientes curados no Alto Tiete até esta terça-feira, 2 de junho

Guarulhos – 1.711 recuperados
Mogi das Cruzes – 668
Suzano – 338
Itaquaquecetuba – 232
Arujá – 187
Santa Isabel – 92
Ferraz de Vasconcelos – 104
Poá – 53
Biritiba Mirim – 29
Guararema – 23
Salesópolis – 8
Santa Branca – 0
Total – 3.445 recuperados

 

 

Confira planilha completa do Coronavírus nas 12 cidades da região  – 02.06.2020

______________

País tem 31.199 mortos, 555.383 casos e 221.080 recuperados nesta terça, dia 2

 

DE BRASÍLIA – Nesta terça-feira (02/06), o Ministério da Saúde divulgou balanço diário, em que demonstra que o Brasil registrou nas últimas 24 horas 28.936 novas pessoas infectadas com o novo Coronavírus, totalizando 555.383. Esse total é 5,4% maior que na segunda-feira (01/06), quando o número de pessoas infectadas era de 526.447.

A atualização do Ministério da Saúde revelou 1.262 novas mortes, chegando a 31.199. sendo que 623 foram registrados nos sistemas de informação oficiais do Ministério da Saúde nas últimas 24h, apesar de a maioria ter acontecido em outros dias. Isso porque as notificações ocorrem apenas após a conclusão da investigação dos motivos das mortes. Assim, do total de novos registros, 220 óbitos ocorreram, de fato, nos últimos três dias e outros 4.412 estão em investigação.

Cerca de dois mil municípios do país não possuem casos de Coronavírus e 70% das cidades não registram nenhum óbito pela doença.

Recuperados

O Brasil registrou nesta terça-feira (02/06) o total de 211.080 pessoas curadas do Coronavírus. O número representa 40,1% do total de casos confirmados atualmente (526.447). Outras 285.430 pessoas seguem em acompanhamento médico. As informações foram repassadas e atualizadas até às 19h desta segunda-feira (01/06) pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todos os estados brasileiros.

 

 

Por estados

O Estado de São Paulo continua como epicentro da pandemia no País, concentrando o maior número de mortes por Covid-19 (7.994), seguido pelo Rio de Janeiro (5.686), Ceará (3.421), Pará (3.040) e Pernambuco (2.933).

Os outros que estados também registram vítimas fatais em razão da doença são Amazonas (2.102), Maranhão (997), Bahia (736), Espírito Santo (664), Alagoas (482), Paraíba (379), Rio Grande do Norte (341), Minas Gerais (289), Rio Grande do Sul (245), Amapá (237), Paraná (199), Distrito Federal (177), Piauí (180), Rondônia (172), Sergipe (172), Santa Catarina (148), Acre (165), Goiás (151), Roraima (120), Tocantins (79), Mato Grosso (70) e Mato Grosso do Sul (20).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (118.7556), Rio de Janeiro (47.953), Ceará (53.073), Amazonas (43.195) e Pará (41.207). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (36.625), Pernambuco (35.508), Bahia (21.430), Espírito Santo (15.151) e Paraíba (14.859).

De acordo com o mapa global da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o 2o colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,82 milhão). O país é o 4o no ranking de mortes em decorrência da covid-19, atrás de Itália (33.530), Reino Unido (39.451) e Estados Unidos (106.046).

No entanto, a posição do Brasil nesse ranking desce quando os números são comparados à população visto que sozinho o País tem 211,9 milhões de habitantes – o que é mais que Espanha, Itália, Reino Unido e outros países europeus juntos.

Grupos de risco

Pessoas acima de 60 anos se enquadram no grupo de risco, mesmo que não tenham nenhum problema de saúde associado. Além disso, pessoas de qualquer idade que tenham doenças pré-existentes, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade, asma, entre outras, também precisam redobrar os cuidados nas medidas de prevenção ao Coronavírus.


Atualização dos casos

Para manter a população informada a respeito dos casos e óbitos, o Ministério da Saúde atualiza diariamente os dados na plataforma de dados do Coronavírus. O painel traz as informações e permite uma análise do comportamento do vírus com o passar do tempo, além de um gráfico de dados acumulados apontando a curva epidêmica da doença.

 

Situação desta terça-feira, 02/06/2020 – 19h

▶️ 555.383 diagnosticados com Covid-19
▶️ 285.430 em acompanhamento
▶️ 211.080 recuperados
▶️ 31.199 óbitos
▶️ Desse total, 220 óbitos ocorreram nos últimos 3 dias
▶️ 4.412 óbitos em investigação
*estimativas sujeitas à revisão

 

A plataforma está disponível para livre acesso no endereço: covid.saude.gov.br

 

 

*Com Condemat, Agência Brasil e Ministério da Saúde

Foto: Arquivo