Fortalecimento muscular e dieta diferenciada são base para evitar lesões nas corridas

Quando começou a caminhar, aos 38 anos, a professora de ensino fundamental Jeane Lacerda de Souza não imaginava que chegaria a concluir 100 provas de corridas de rua, completadas nesse ano. Hoje, aos 46 anos, ela percebe os benefícios que a prática trouxe para sua saúde e o próprio bem-estar. “Quando eu corro, me dá uma felicidade muito grande, principalmente porque eu fui lá e dei conta, concluí o que eu queria”, conta a moradora do Gama (DF).

Ler mais