2019, ano de Marte: as previsões para Mogi das Cruzes, políticos, para o país, Bolsonaro, planeta regente e orixá

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – A terapeuta holística Roseli T, do Vale da Magia, de Mogi das Cruzes, preparou um leque de previsões e de como deve ser o ano de 2019, de uma forma geral, com planeta regente, horóscopo chinês, orixás, números e previsões para políticos da cidade e para o novo presidente, Jair Bolsonaro. Confira.

Ler mais

Denúncias de violência contra a mulher chegam a 73 mil em 2018

Débora Brito – Agência Brasil – Brasília – A Lei Maria da Penha completa 12 anos nesta terça-feira (7) em meio a várias notícias de crimes cometidos contra mulheres, principalmente homicídios. Sancionada em 7 de agosto de 2006, a Lei 11.340 representa um marco para a proteção dos direitos femininos ao endurecer a punição por qualquer tipo de agressão cometida contra a mulher no ambiente doméstico e familiar.

Ler mais

Jungmann defende distinção entre traficante e usuário de drogas. Quais caminhos tomar?

Andre Richter e Luiza Damé – Agência Brasil  Brasília – O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, defende a distinção entre usuário e traficante, bem como a descriminalização do porte de drogas para reduzir o número de mortes violentas de jovens no país e desafogar o sistema penitenciário brasileiro. A Lei Antidrogas prevê tratamento diferenciado para usuários e traficantes, mas não estabelece a quantidade de droga que caracterizaria o porte. “A lei diz que usuário, desde que tenha bons antecedentes, é um caso de saúde e assistência social, não de reclusão. Só que, ao não estabelecer o limite entre um e outro, permite a interpretação, dada majoritariamente pela primeira instância da Justiça, do encarceramento”, explica o ministro.

Ler mais

Sistema Único de Segurança Pública (Susp): a aposta para reduzir a violência desenfreada no país

Luiza Damé – Agência Brasil  Brasília – Com o avanço do crime organizado país afora, o governo federal aposta no Sistema Único de Segurança Pública (Susp) para tentar reverter o clima de insegurança que atinge a população brasileira. O novo modelo, que passa a vigorar a partir de 11 de julho, coloca a União no comando das ações de segurança, integra os esforços dos governos federal, distrital, estaduais e municipais, além de disponibilizar recursos para o combate à violência. Os resultados não serão imediatos e devem ser percebidos a partir de 2019.

Ler mais

Salários, avanços, lutas, reivindicações e violência. A Mulher em várias reportagens

Dia 8 de março de 2018, data internacional das mulheres, é a celebração das conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos, sendo adotado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e, consequentemente, por diversos países. Mas, os anos passam, avanços vêm, sim, mas ainda há muito para se corrigir, muitas injustiças, a violência – principalmente no Brasil – contra elas.

Ler mais