PM prende trio por tentativa de furto em cofre dos Correios em Biritiba

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – Por volta das 2h da madrugada desta segunda-feira (24/12), a Polícia Militar prendeu três homens que tentavam furtar o cofre da agência dos Correios, instalada na área central de Biritiba Mirim – um dos dez municípios do Alto Tietê – região que ocupa a porção leste da Grande São Paulo. Um quarto suspeito conseguiu fugir, segundo a PM.

Ler mais

Em Biritiba, Câmara pode afastar, na quinta,30, prefeito Jarbas após vídeo flagrar ele entregando “maços” de dinheiro a vereadores

DO CORREIO INDEPENDENTE – Um morador de Biritiba Mirim – uma das dez cidades do Alto Tietê – região que fica na porção leste da Grande São Paulo – protocolou um requerimento na Câmara de vereadores do município, pedido o afastamento do prefeito Jarbas Ezequiel de Aguiar (PV) – flagrado em um vídeo, que chegou às mãos do Ministério Público, entregando maços de dinheiro a três parlamentares. O trio – que teria recebido propina do chefe do Executivo – foi afastado na sessão extraordinária realizada na sexta-feira passada (24/08). (leia reportagens no fim do texto).

Ler mais

Biritiba Mirim recebe caminhão-laboratório “Boa Energia” da EDP

Até a próxima sexta-feira (24/08), cerca de 2 mil alunos de Biritiba Mirim – uma das dez cidades do Alto Tietê – região que fica na porção leste da Grande São Paulo – participarão das atividades do caminhão-laboratório do projeto Boa Energia nas Escolas, da EDP, distribuidora de energia do Alto Tietê. A iniciativa trabalha conceitos sobre a utilização segura e eficiente da eletricidade de forma lúdica e divertida com estudantes da rede básica de ensino.

Ler mais

Tribunal de Justiça determina a perda de mandado do prefeito Jarbas Ezequiel, de Biritiba Mirim e multas que ultrapassam R$ 630 mil

Paulo Quaresma – DO CORREIO INDEPENDENTE – O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo condenou o prefeito de Biritiba Mirim, Jarbas Ezequiel de Aguiar, pelo crime de improbidade administrativa, com a perda do mandato e ainda ao pagamento de multas que ultrapassam os R$ 630 mil. O TJ confirmou a sentença do  juiz da Vara da Fazenda Pública de Mogi das Cruzes, Bruno Machado Miano, que havia aceitado denúncia feita pelo Ministério Público, do Estado de São Paulo, pelo fato do prefeito ter nomeado como secretário municipal e tesoureiro uma pessoa envolvida com o o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que age dentro e fora dos presídios e condenada em segunda instância por isso.

Ler mais