Carro em alta velocidade bate em veículo em movimento e em outros três que estavam estacionados na Rua Francisco Franco

 

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE * – Um motorista em alta velocidade bateu violentamente em outro carro em movimento na Rua Francisco Franco, na área central de Mogi das Cruzes, e depois acabou batendo em outros três carros – que estavam estacionados na via, em frente a escola de idiomas CCAA. O acidente ocorreu por volta das 10h30 da manhã desta quinta-feira (14/11) e assustou muita gente.

O único ferido foi o motorista que dirigia um Clio, causador do acidente. A rua, uma das principais na ligação da Rua Ipiranga com a Avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco, ficou fechada por mais de duas horas. Testemunhas contam que ele vinha da Ipiranga e, ao contrário da maioria dos veículos que fazem esse trajeto, estava em uma velocidade muito superior ao normal e a permitida para aquela via, que é de 30 km por hora. Para populares, parecida cena de cinema, pois o veículo chegou a sair do chão.

O carro que foi atingido primeiro pelo Clio fora de controle era um Corsa dirigido por Reginaldo de Paula. Ele contou que seguia pela Francisco Franco quando bem no início do quarteirão do prédio 2 da Prefeitura de Mogi das Cruzes (antigo campus de Direito da Universidade Braz Cubas, a UBC) o veículo bateu violentamente em sua lateral esquerda, e com o forte impacto o eixo do veículo dele estourou. “Ele tentou tirar para o lado esquerdo da pista e atingiu outros dois veículos, um Fox e um Jeep Renegade”, contou.

Sueli Vieira, que estava em uma das calçadas da Francisco Franco e iria atravessar a rua, viu quando o carro vindo da Rua Ipiranga passou em alta velocidade e por pouco quase a atropelou. “Nossa, na hora pensei o que aconteceu com o rapaz? Minha nossa senhora, quase que me atropelou e pegou outra colega que faz curso comigo”, contou bastante assustada.

O único ferido no acidente foi o motorista do Clio, que foi socorrido em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao  Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, no Mogilar, e o seu estado de saúde não foi informado oficialmente pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, responsável pela unidade hospitalar. Para ser retirado do Clio, os bombeiros tiveram que cortar várias partes do veículo, até que ele pudesse ser estabilizado e levado para o hospital.

Mas, de acordo com informações de um policial militar, a vítima – que não teve o nome revelado – teve traumatismo craniano e permaneceu hospitalizada no Luzia.

*Colaborou Marcelo Arruda / Fotos Marcelo Arruda