Calor vai dar espaço a temporais e queda de temperaturas na região

Tempo começa a virar já nesta terça-feira, 12, depois virão tempestades e queda brusca de temperatura

PAULO QUARESMA – DO CORREIO INDEPENDENTE – O calor intenso e sem chuvas desde a semana passada, este fim de semana e desta segunda e ainda em parte da terça-feira (11 e 12/02) em Mogi das Cruzes, região e em todo o Estado de São Paulo – entre os 30°C e 34°C – deve ir embora  A previsão é dos meteorologistas do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Veja, mais abaixo, alerta da Defesa Civil de SP para fortes chuvas e tempestades

Nesta segunda-feira todas as regiões paulistas vão ter um dia de sol forte e muito calor. As temperaturas novamente vão passar dos 30°C em quase todas as cidades. Mogi teve 20°C de mínima nesta segunda e a máxima chega aos 33°C, com céu nublado e chuvas isoladas na parte da tarde, devido ao sol forte, calor e evaporação. Pode chover também à noite.

Já nesta terça, a mínima será a mesma, mas a máxima cai três graus, para 30°C. É que as coisas começam a mudar, com a chegada de temporais logo pela manhã. Na quarta,então, a mínima cairá para 17°C e a máxima para apenas 22°C – onze graus a menos que a máxima desta segunda. Mas a friaca não para por aí. A partir de quinta as mínimas ficam em torno dos 15°C, as máximas perto dos 20°C, e o sábado a máxima não deve passar, em Mogi, dos 19°C.

Mudança brusca de temperatura

Com a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista, o tempo começa a mudar nesta terça-feira, que ainda terá calor, mas as pancadas de chuva que começam a partir da manhã devem se intensificar á tarde e á noite e em forma de temporal, com forte intensidade, raios e ventania.

A quarta-feira já será um dia completamente diferente, com muitas nuvens, chuva e queda de temperatura. Fique atento ao site da Climatempo! A chuva deve ser volumosa entre SP, RJ, MG e ES e com potencial para provocar transtornos à população.

De acordo com o Ceptec, a frente fria avançará até o litoral norte de São Paulo que, associada ao escoamento da alta pós-frontal, provocará acumulados significativos de precipitação na faixa leste de São Paulo – incluindo aí Mogi das Cruzes e cidades do Alto Tietê – Vale do Paraíba e do Rio de Janeiro.

Relatório do Cptec informa que haverá o estabelecimento de uma Zona de Convergência de Umidade (ZCOU) entre o litoral norte de São Paulo, Rio de Janeiro, sul de Minas Gerais, Goiás, centro-norte do Mato Grosso e sul do Amazonas. Este sistema meteorológico mantém a tendência de persistir, pelo menos, até o domingo (17/02), onde poderá se caracterizar como Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). Os acumulados de precipitação entre a quarta-feira e a sexta-feira poderão ser significativos em São Paulo, sul de Minas Gerais e no Rio de Janeiro, provocando transtornos a sociedade.

Ainda segundo o Cptec, ressalta-se que a chegada de um novo cavado mais amplificado em médios e altos níveis irá reforçar a zona de convergência, ao qual também propicia o abaixamento relativo de pressão em superfície na faixa litorânea entre São Paulo e o Rio de Janeiro, e a consequente convergência de massa e umidade, originando uma baixa pressão entre o litoral do Rio de Janeiro e São Paulo. Esta região de baixa pressão irá direcionar ao escoamento oriundo do oceano para a faixa litorânea desses dois Estados, influenciando ainda mais nos acumulados de precipitação.

Defesa Civil alerta para fortes chuvas no Estado de São Paulo

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil informa que, a partir desta segunda-feira (11/02), áreas de instabilidade associadas com a aproximação de uma frente fria vinda do sul do país ajudam a organizar a umidade que vem da Amazônia podendo causar pancadas de chuva dispersas em São Paulo.

O mau tempo segue até sexta-feira (15/02) e atingirá várias áreas, incluindo toda a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Haverá um acumulado de cinco dias com valores acima de 130 mm nas Regiões Metropolitanas de Bauru, Araraquara, Sorocaba, Campinas, São Paulo e Baixada Santista.

Nas demais regiões da faixa leste, incluindo Vale do Ribeira e do Paraíba, estão previstos acumulados acima dos 100mm, principalmente entre terça (12/02) e quarta (13/02). Na quinta (1/02), as instabilidades perdem força de manhã, mas retornam na forma de pancadas de chuva forte de tarde e de noite, mantendo o tempo instável e chuvoso na sexta (15/02).

Por meio do alerta meteorológico, a Defesa Civil informa que a água mais aquecida na costa do Atlântico Sul favorece a formação de tempestades, com potencial para transtornos localizados em todo o Estado.

Na faixa leste, em especial nas regiões litorâneas, são previstas chuvas fracas a moderadas de longa duração intermitentes e/ou persistentes, condição que eleva o risco de deslizamentos e o nível dos rios nessas áreas.

A Defesa Civil do Estado de São Paulo recomenda observar a ocorrência de árvores inclinadas, bem como trincas em terrenos, paredes e pisos – e também “muros embarrigados” – pois são sinais da possibilidade de deslizamento antes mesmo do início da chuva.

Em situações como essa, a Defesa Civil deve ser acionada para vistoria. Em casos de deslizamento ou alagamento, recomenda-se não ultrapassar a área atingida e aguardar pelo término da chuva abrigado em local que não ofereça risco.

Para manter a população informada sobre as condições climáticas, a Defesa Civil disponibiliza gratuitamente alertas via SMS. Basta enviar uma mensagem com o número do CEP (sem ponto ou hífen) para o número 40199.