Banco de perucas do projeto Cabelegria recebe doação de mechas

Banco de Perucas de Mogi das Cruzes recebe doação de mechas

 

DE MOGI DAS  CRUZES – A presidente do Fundo Social de Mogi das Cruzes, Karin Melo, recebeu na manhã desta segunda-feira (02/03) a advogada Jeruza Reis, para uma doação de mechas ao banco de perucas, que é mantido na cidade a partir de uma parceria entre o Fundo Social e a ONG Cabelegria. Jeruza doou mechas de uma de suas filhas e também de clientes de um salão de cabeleireiros situado no Parque Monte Líbano.

Karin agradeceu pela doação e destacou que a adesão ao projeto Cabelegria só cresceu com o passar do tempo, tanto que o número de mechas recebidas desde que o banco de perucas foi aberto já ultrapassou a marca das cinco mil. “É uma grande alegria perceber que as pessoas descobriram o projeto e fazem questão de contribuir. Isso é fundamental para que mais perucas possam ser confeccionadas e mais mulheres possam ser ajudadas por essa iniciativa”, pontuou.

Desde que o banco de perucas abriu as portas, em maio de 2018, já foram recebidas 5.061 mechas de doadores variados e entregues 203 perucas para mulheres não só de Mogi das Cruzes, como de toda a região. Desse total, 41 já devolveram as perucas, pois conseguiram se curar e 64 trocaram as perucas originais por outros modelos.

O banco faz a entrega de perucas a pacientes em tratamento oncológico e outras patologias que desencadeiam a perda de cabelos. Ele também recebe doações de cabelo natural, que são a base para a confecção das perucas, que é feita em São Paulo, pelas equipes da ONG Cabelegria.

As mechas doadas deve ser entregues secas, com pelo menos 20 centímetros de comprimento e dentro de um saco plástico. Os cabelos podem ter química, como tintura e alisamentos.

Os pacientes que quiserem uma peruca devem ir até o local e apresentar um documento pessoal (RG), laudo médico e comprovante de quimioterapia, em caso de tratamento oncológico. Não sendo câncer, basta apresentar o laudo médico. Uma vez com uma peruca, é possível solicitar a troca por outra, conforme a paciente preferir.

O espaço está instalado no piso térreo do prédio do Pró-Mulher, onde também funciona a sede da Secretaria Municipal de Saúde (quase em frente ao Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo). Ele se mantém em atividades graças à mão de obra voluntária, dos membros do programa Família Solidária e funciona de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. O endereço é na Rua Manuel de Oliveira, 30, no Mogilar e o telefone direto para mais informações é o 4798-7360.

Foto: Ney Sarmento / PMMC